Roteiro: 7 dias em Londres!

Una lucciola > Roteiros > Outros destinos > Londres em 7 dias

Londres, uma cidade apaixonante.

Essa cidade era um sonho antigo, mas eu não esperava que seria tão bom como foi (viajei em 2013, post aqui). Eu diria que o ideal seria ficar uns 10 dias porque a cidade tem muita coisa a oferecer. O roteiro é de 7 dias, mas você vai perceber que não serão suficientes e faltará muita coisa.

As atrações costumam ser caras em Londres e apesar do London Pass estar custando atualmente £116,00 (o que dá mais de R$500,00) para 6 dias, eu acredito que ele compense, se você pensar que os preços variam entre £15,00 a £25,00 – e quase todas as atrações são pagas.

Mais que o London Pass, o que você deve adquirir é um Oyster Card, como se fosse o Bilhete Único deles. O preço de £4,50 do metrô cai para £2,80 e você pode comprar o de 7 dias. Para as zonas 1 e 2 (onde fica a maioria das atrações turísticas), ele sai £32,10. Entenda melhor sobre como ele funciona nesse blog.

Atrações que não estão no London Pass e que normalmente as pessoas gostam de fazer: Madame Tussauds e o London Eye (a famosa roda gigante). O site que vende os ingressos online (recomendo muito comprar antecipadamente) é esse aqui. £39,00 para duas atrações, £50,00 para três e £55 para quatro.

As atrações em questão são: Museu da Madame Tussauds, London Eye, The London Dungeon e o Sea Life. O preço do Madame Tussauds sozinho custa £33,00. Por isso compensa. Mas com esses preços, você não evita a fila. E esses são os preços online, bem mais barato. Na hora, coloque umas £20,00 a mais.

Recomendável também: olhar o horário de abertura e fechamento de cada atração. Londres não segue regra e cada local tem seu horário de funcionamento. Falo isso porque quase perdemos algumas coisas, então é bom ficar de olho ;)

Os preços são para junho de 2015.


Dia 1 – a clássica Londres

Acorde cedo e caminhe até o Palácio de Buckingham. A troca dos guardas é uma tradição e começa às 11:30, só que bem antes disso, as pessoas já estão aglomeradas na frente, então aconselho chegar umas duas horas antes ou você não conseguirá ver nada.

Na frente do Palácio, existe um parque, o St. James. Ele é pequeno, mas é uma gracinha. A caminhada será agradável, mesmo se o dia estiver nublado e frio.

Volte duas casas para Westminster e admire o cartão postal mais famoso de Londres: o parlamento e o famoso relógio. Lembrando que Big Ben é o sino e não a torre em si.

A ponte de Westminster é linda também e ao fundo você já consegue ver outro cartão postal famoso, o London Eye. Se estiver com o ingresso, faça o passeio. Ele funciona até à noite, horário que eu aconselho a ver Londres de cima.

Ao lado do Parlamento Inglês, encontra-se a igreja mais famosa de Londres: a Abadia de Westminster ou Westminster Abbey. Uma obra lindíssima em estilo gótico, onde são coroados os reis e onde estão enterradas algumas personalidades importantes, como Isaac Newton e Charles Darwin (na verdade, o que mais tem é gente enterrada lá. A lista é enorme, rs).

Siga pelo centro histórico de Londres até o famoso número 10 da Downing Street, que fica bem próximo do Parlamento. Atualmente, a rua é fechada e não dá mais para tirar foto na porta do escritório do Primeiro Ministro, mas ainda assim, é um clássico de Londres.

Prossiga pela mesma rua e você chegará a uma das praças mais famosas de Londres: a Trafalgar Square. A praça é em homenagem à vitória da Batalha de Trafalgar em 1805 e a coluna possui o almirante Nelson, que liderou os navios.

Dia 2 – Do outro lado do Tâmisa

Acorde cedo e tome café em um dos mercados mais famosos de Londres, o Borough Market.

O ideal é chegar cedo para pegá-lo mais vazio. Encontre de tudo um pouco por lá: desde frutas e verduras frescas a peixes, patos, coelhos, grãos etc.

O mercado é relativamente grande e tem várias opções de comidinha. Aconselho a provar tudo que conseguir: dos sucos aos pães maravilhoso. Tudo muito gostoso e não muito caro.

Seguindo pela margem do Tâmisa e relativamente perto do mercado fica o que eu considero um achado em Londres. Muitos ignoram o local, mas foi um dos que mais me surpreenderam na cidade: o Shakespeare’s Globe, uma réplica do teatro de Shakespeare. Simplesmente linda.

Atrás dele, fica um dos museus mais importantes de Londres, o Tate Modern. Reserve algumas horas para visitá-lo.

Cruze a famosa ponte Millennium (que é destruída em um dos filmes do Harry Potter) e ao final dela chega em outra igreja famosa (e lindíssima por dentro), a Saint Paul’s Cathedral.

Se ainda estiver no pique e queira conhecer de perto aquele prédio que parece um ovo preto gigante, o Gherkin (que os londrinos não gostam, mas eu acho demais), esse é o momento, já que ele está a poucos passos da Catedral.

Dia 3 – Diversão e literatura

Comece o dia novamente cedo e desça na estação Regent’s Park, visite o parque que leva o mesmo nome – que além de ser os fundos do Zoológico de Londres, também abriga a Universidade de Londres, campus Regent.

Siga reto e chegue até o famoso museu de cera da Madame Tussauds.

O importante aqui é não ter pressa nem para entrar nem para sair. O ideal é ir seguindo o fluxo e não voltar nas salas, vendo tudo dentro de uma para depois seguir para a outra. Voltar pode ser meio trabalhoso.

Espere algumas filas para tirar foto ao lado de alguns modelos, como o George Clooney, que está em um sofá ou mais filas ainda na hora da família real. Na época que eu fui, o museu também oferecia um curta em 4D da Marvel. Se estiver no clima, pegue uma sessão.

Após o museu de cera, anda mais um pouco e chegue na Baker Street, onde existe o Museu do Sherlock Holmes, no número 221b, claro! Espere ficar pelo menos uma hora na fila, mesmo com ingresso na mão: só podem entrar umas 20 pessoas por vez porque a casa é bem apertada.

Para quem é fã: imperdível!

Quase ao lado da rua também tem a London Beatles Store, espere encontrar tudo e mais um pouco de coisas dos Beatles.

Se estiver no clima para mais diversão, volte para a estação Piccadilly’s Circus e visite o Ripley’s Believe It Or Not, o famoso museu das esquisitices. Eu me diverti bastante nele, com direito a labirinto de espelhos e tudo mais.

Se não estiver, caminhe pela Regent Street, rua famosa em Londres, cheia de lojas, e conheça o famoso bairro Soho, cheio de restaurantes e barzinhos legais.

Dia 4 – Antiguidades e parques!

Que esse dia seja preferencialmente sexta ou sábado.

Desça na estação Notting Hill e siga em direção à famosa rua Portobello Road. Esse local abriga a feira de antiguidades de Londres. Além de ser uma rua muito charmosa, a feira costuma atrair muito gente – mas ela normalmente acontece somente às sextas e aos sábados.

Se você estiver afim de comprar, o aconselhável é ir bem cedo (abre às 9:00) para ter mais opções.

O local funciona normalmente durante os outros dias da semana, mas essa famosa feira mesmo, somente no final da semana. Aos domingos, normalmente apenas peças de roupas e alguns cafés ficam abertos. Às quintas, as lojas fecha às 13:00.

De lá, parta para o Hyde Park, famoso parque londrino e enorme. Além do parque em si – que no verão recebe festivais de música – existem os jardins de Kesington e o Kensington Palace, além da Serpentine Gallery, os jardins italianos e alguns monumentos que estão espalhados pelo local.

Ao final dele, em frente ao memorial Albert, fica o Royal Albert Hall, famosa casa de shows.

Dia 5 – O castelo de Windsor

Dia de deixar um pouco a cidade e ir para Windsor, visitar o famoso Castelo. Compre as passagens de trem para a estação Windsor & Eton Riverside.

Pode parecer que não, mas o terreno é bem grande e tem inclusive um pequeno parque dentro da propriedade.

Infelizmente, não consegui visitar o Castelo, mas queria muito ter feito esse passeio. Acredito que valha a pena.

Volte para Londres e desça na estação Camden Town e visite o bairro punk de Londres, mas calma, não precisa ter medo.

O bairro é incrível, com suas lojas todas decoradas e feirinhas ao ar livre. Desça até o Camden Lock Market. Eu gostei muito desse lugar, rola até música ao vivo. Em termos de referências paulistanas, seria uma 25 de março com a Galeria do Rock!

Dia 6 – A famosa ponte

Comece o dia visitante a ponte mais famosa do mundo talvez, a Tower Bridge. Se possível, selecione um horário que ela de fato abra.

Siga reto e termine no Tower of London, esse incrível museu de Londres. Tente pegar o passeio junto com um beefeater, que usa uniforme e contará a história de todo o complexo.

Esse museu é enorme, reserve tempo para ele, como uma manhã ou uma tarde inteira. Quando chegamos, já era mais de meio da tarde e tivemos que fazer tudo correndo porque já estava fechando.

E espere uma fila para ver as joias da realeza.

Para voltar do outro lado do Tâmisa, recomendo pegar um barco até Westminster. Gostei muito de fazer esse passeio. Logo na frente do Tower of London existe um porto que te deixará na frente do Parlamento.

Se estiver com tempo, recomendo seguir em direção a Downing Street, mas dessa vez para visitar o Churchill War Rooms, os quartos de guerra do Churchill, que foi outro passeio que me surpreendeu.

Diria que se você curte coisas relacionadas à Guerra, ele é um prato cheio! Vale muito a pena (lembrando que existem outros museus sobre a Guerra na cidade).

Dia 7 – Londres de graça

Se você comprou o London Pass, ele terá vencido no dia anterior. Hora de conhecer o que Londres pode oferecer de graça.

Comece o passeio pelo British Museum, simplesmente um dos mais importantes de Londres e, pasme, ele é gratuito. O museu é grande e com várias seções, importante ir com tempo e a cabeça “fresca” para poder absorver tudo.

Em seguida, desça até o Covent Garden, um bairro muito charmoso da cidade, com várias feirinhas tanto abertas quanto fechadas. Você consegue passar horas nas suas ruas.

Siga a pé até a próxima estação de metrô, que é a Leicester Square. Outra rua movimentada de Londres que tem a famosa loja da M&M’s – resista se for capaz -, além de uma pequena praça com uma estátua em homenagem a Shakespeare.

Se você continuar em frente, cairá na Piccadilly Circus. Siga pela Regent Street, já mencionada, até o final e você cairá em Oxford Circus, a rua de compras em Londres.

Espere por lojas, muitas lojas para todos os lados: Zara, H&M, Urban Outfitters, House of Fraser, Chanel, The Body Shop, Marks & Spencer e a famosa Topshop.

Se estiver no pique de mais compras, visite a famosa Harrod’s, que está longe, perto do Hyde Park e a estação mais próxima é a Knightsbridge.

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s