Molise

Depois do Valle d’Aosta, é a menor região italiana. Sua capital é Campobasso e também é a única que foi formada ao se separar de outra região, em 1963, atualmente conhecida como Abruzzi, tornando-se então a vigésima região italiana, primeiramente composta somente pela província de Campobasso e depois por Isernia também.

A região fica entre o dorso do Apenino e o mar Adriático. Alguns dos tesouros desse lugar são a natureza, a arte, a histórica, as antigas tradições e, claro, a gastronomia. Uma região ainda pouco conhecida tanto por italianos quanto por estrangeiros.

Um dos pontos de maior interesse, por conta de seu terreno montanhosa é exatamente um Parque Nazional, que possui paisagens inesperadas e magníficas; as diversas reservas naturais do local protegem as mais variadas espécies de vegetais e animais típicos dessa área.

Para quem gosta de esquiar, aqui também pode ser uma boa opção comparada ao norte da Itália: existem duas estações importantes na região, a de Campitello Matese e a de Capracotta.

Para os que gostam do mar, as praias são arenosas, circundadas pela vegetação típica mediterrânea, mas o mar é limpo. Para os mais tradicionais, a região também oferece os famosos sítios arqueológicos, além de abadias e vários castelos.

Diferentemente de outras regiões italianas, algumas atividades artesanais e de antigos mestres sobreviveram, tornando Molise um mundo bem particular e antigo, ótimo para aqueles que buscam uma viagem no tempo.

Saiba o que visitar e o que provar nessa região →


Posts relacionados

Leia os posts relacionados à essa região →

Foto: Venafro, Molise (Reprodução)

Anúncios