Eternamente Ora

Hoje é aniversário do Francesco Gabbani, o fenômeno musical na Itália deste ano.

Resolvi falar do segundo álbum de estúdio dele, lançado ano passado, depois de sua vitória em Sanremo na categoria de Novas Propostas. Apesar de ter gostado muito de Amen, ouvi esse álbum somente este ano, depois de gostar muito de Magellano (falei desse álbum aqui).

Diria que Eternamente Ora é um álbum diferente de Magellano. Ele é bem mais eletro-pop, um álbum, para mim, muito mais difícil de ser feito ao vivo, por conta do uso de sintetizadores e efeitos nas faixas.

Gosto muito desse álbum, considero-o muito bom. Acho que Magellano é uma evolução natural de Eternamente Ora, e este último, uma evolução natural de Greitist Iz, o primeiro álbum do cantor.

Se tem uma coisa que acho que Gabbani sabe fazer bem é escolher tanto as faixas de abertura quanto a de encerramento em seus álbuns.

Com Eternamente Ora, abrimos com La Strada e fechamos com Il Vento Si Alzerà. Acho essas duas faixas um ótimo começo e um ótimo final para o álbum como um todo. A segunda faixa é Amen, que dispensa comentários.

A terceira faixa é Per Una Vita, uma faixa bem dance, que é seguida por outra em estilo parecido, chamada Software. São também duas faixas que Gabbani gosta bastante de fazer ao vivo, mas as versões ao vivo não reproduzem exatamente o que ouvimos no estúdio.

O destaque desse álbum, para mim, fica para a faixa que dá título a ele: Eternamente Ora. Acho que essa é uma das únicas baladas românticas nesses dois últimos álbuns do Francesco, sendo que a única que fala de amor e não término (como Foglie Al Gelo e La Mia Versione dei Ricordi, de Magellano).

O clipe dessa música é bem fofinho!

Outro faixa que destaco desse álbum é In Equilibrio, bem, mas bem dance. Acho que ela resume bem o espírito desse álbum como um todo (e pra mim, outra faixa difícil de fazer ao vivo).

Como disse, gosto muito desse álbum, acho Gabbani, em geral, uma grande revelação da música italiana, dando novos ares a ela. Esse é um ótimo álbum, especialmente para quem gosta de música mais puxada para o dance/tecno.

Vamos aguardar para ver que outras cartas Gabbani tem na manga.

Foto: Eternamente Ora (Reprodução)

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s