Villa Borghese

Villa Borghese é uma das maiores áreas verdes de Roma, o quarto maior parque da cidade, ficando atrás de Valle della Caffarella, Villa Doria Pamphilj e Villa Ada.

O local era propriedade da família Borghese desde o final do século XVI e a área foi se ampliando conforme a compra de novas áreas após passar para as mãos do cardial Scipione Borghese. A ideia era construir o maior jardim de Roma desde a antiguidade.

Vários arquitetos trabalharam nas construções dos prédios. Gianlorenzo Bernini também seria um deles, já que Scipione foi seu padrinho.

A vila foi terminada em 1633.

No século seguinte, foram feitos trabalhos de transformação em algumas áreas, mas principalmente no parque com a organização do jardim do lago, obra do arquiteto Antonio Asprucci e seu filho. Todo o jardim passou a ser ornado com fontes.

No século XIX, a villa foi ampliada com a compra de alguns terrenos perto das portas de Roma, que foram integradas à área. Também neste século, uma grande parte do jardim formal foi transformado um jardim à inglesa.

Naquela época, os jardins eram abertos para hospedar festas populares de canto e dança.

Todo o complexo foi comprado pelo governo italiano no início do século XX e cedido à cidade de Roma logo em seguida para que fosse aberto ao público.

O nome mudou com a compra: passou a ser chamado Villa Comunale Umberto I, antigo Borghese, mas os romanos nunca pararam de chamá-la Villa Borghese.

O parque contém alguns prédios e são nove entradas. As mais famosas são a da Porta Pinciana, vindo da escadaria de Trinità dei Monti, perto da Piazza di Spagna, a da Piazza del Popolo e no Piazzale Flaminio.

O prédio conhecido como Pinciana é a atual sede da Galleria Borghese e foi construído pelo arquiteto Flaminio Ponzio. O prédio era destinado para abrigar as esculturas de Bernini, entre eles o Davi, e Apolo e Dafne, e as obras de Antonio Canova, além de pinturas de Ticiano, Rafael e Caravaggio.

Ligada a Villa Borghese antigamente ficava a Villa Giulia, construída no século XVI como residência do Papa Giulio III, que atualmente hospeda o Museu Nacional Etrusco. No entanto, essa vila está atualmente fora do perímetro verdadeiro do parque.

Também estava ligada a Villa Medici, sede da Academia Francesa de Roma.

Alguns dos prédios espalhados pelos jardins da Villa Borghese na rua das Belas Artes foram feitos em ocasião de uma exposição internacional que aconteceu em Roma em 1911 para comemorar os 50 anos da união da Itália.

Também fica dentro da vila o zoológico de Roma, transformado recentemente em Bioparque e no Museu Cívico de Zoologia. A “Casina delle Rose” é sede da Casa do Cinema. É também no território desta que se encontra o “cinema dei piccoli” (o cinema dos pequenos), a menor sala de cinema do mundo.

Em 2003, foi inaugurado o Silvano Totí Globe Theatre, uma reconstrução do Globe Theatre de Shakespeare que existe em Londres.

São muitos os prédios do Villa Borghese. Entre os mais importantes estão: Aranciera, Casale Cenci-Giustiniani, Casino del Graziano, Casina delle Rose, Casina del Lago, Casina dell’Orologio, Casino di Raffaello, Casino Nobile, Fortezzuola, Galoppatoio, Meridiana, Uccelliera, Silvano Totí Globe Theatre, Cinema dei Piccoli, Casina Valadier, Villa Lubin e Casino degli Uffizi.

Existem também vários jardins: Giardino del Lago, Giardino Piazzale Scipione Borghese, Giardini Segreti, Giardino di Valle Giulia, Parco dei Daini e Valle dei Platani. As fontes da villa também são muitas.

Os museus que a Villa Borghese abriga são esses: Galleria Borghese, Museu Canonica, Museu Carlo Bilotti, Galeria Nacional de Arte Moderna, Museu Nacional Etrusco de Villa Giulia, Museu Cívico de Zoologia, Casa do Cinema, Casina di Raffaello, Globe Theatre e o Bioparque.

Pode-se chegar à Villa Borghese através da linha A do metrô nas estações Flaminio e Spagna ou com os trams 2, 3 ou 19. Mas também é bem fácil chegar até ela a pé.

Reserve um dia inteiro se quiser conhecê-la bem, mas uma manhã ou uma tarde na Villa Borghese pode ser um passeio bastante agradável também para quem quer fugir um pouco da loucura da cidade!

A Villa, como um parque, funciona 24 horas. Deve-se prestar atenção somente no horário de funcionamento dos museus.

Fotos: Villa Borghese por Una lucciola…

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s