Castel dell’Ovo

Castel dell’Ovo é o mais antigo de Nápoles e um dos monumentos que mais marcam o panorama do golfo, no bairro de San Ferdinando e Chiaia.

Por conta de vários fatores, que destruíram seu aspecto original, e por conta dos trabalhos de reconstrução, a arquitetura deste castelo mudou completamente de suas características normanas ao estado que o encontramos hoje.

O castelo surge na ilha de Megaride, foi ali que surgiu Parthenope, uma cidade da antiga Magna Grécia, no século VIII a.C.. Já no século I a.C., ela passou para as mãos dos romanos, onde foi construída a Villa Lucio Licinio Lucullo.

Da villa, permaneceram apenas as pedras das colunas, chamadas “Sala das Colunas”. Durante o período medieval, o complexo passou a pertencer aos duques de Nápoles, que começaram a fortificar o espaço.

Durante os século XII e XIV, passou pelas mãos de vários duques, que fizeram do castelo sua morada principal.

No século XVI, durante uma invasão, o que restava das torres do castelo foi completamente destruído. Logo em seguida, tudo foi reconstruído, assumindo a forma como o conhecemos hoje, com as torres octogonais.

Logo após a unificação da Itália, um projeto queria que o castelo fosse derrubado para dar lugar a um novo quarteirão. Porém, o projeto não foi para frente e o castelo ficou praticamente abandonado até o início das restaurações em 1975.

Atualmente, ele é anexado ao quarteirão de Santa Lucia e é possível visitá-lo. Nas grandes salas, acontecem mostras, convenções e manifestações.

Por que Castel dell’Ovo?

A origem do nome – claro – tem origem em algumas lendas napolitanas, ainda da época medieval. Segundo elas, Virgílio, o famoso poeta latino – e que acreditavam ser um mago -, tinha escondido dentro de uma gaiola, um ovo encantado.

Esse ovo manteria em pé toda a fortaleza do castelo. Sua ruptura haveria não somente provocado a queda do castelo, mas uma série de catástrofes a cidade de Nápoles.

A lenda era tão forte que, no século XIV, no tempo da rainha Giovanna I, o castelo sofreu com a queda do arco no qual ele se apoiava e para evitar que a população entrasse em pânico para as “futuras catástrofes” que atingiriam a cidade, a rainha teve que jurar substituir o ovo.

O acesso ao castelo é gratuito. No verão, ele funciona das 9:00 às 19:30, durante a semana, e das 9:00 às 14:00 aos feriados e domingo. No inverno, ele funciona das 9:00 às 18:30, durante a semana, e das 9:00 às 14:00 aos feriados e domingo.

Foto: Castel dell’Ovo (Reprodução)

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s