Os templos de Paestum

Paestum é o nome em latim de Paistom, assim foi definida uma antiga cidade da Magna Grecia antigamente conhecida como Poseidonia, em homenagem a Poseidon, depois de ter sido conquistada pelos Lucanos.

A menos de 100 km de Nápoles, esse sítio arqueológico fica na cidade de Capaccio Paestum e ficou famoso por conta do seu sítio arqueológico, os famosos templos de Paestum, que ainda se encontram em ótimas condições.

São três templos de origem dórica, dedicados a Hera e a Atenas. Durante 10 anos, entre 2003 e 2013, eles passaram por uma série de restaurações, que além de terem recuperado os prédios, também permitiram conhecer as técnicas e materiais utilizados na sua construção.

Templo de Hera I ou Basílica

O templo de Hera é o mais antigo dos três prédios e pertence a primeira geração de grandes templos de pedra, que começou por volta de 560 a.C. É um templo grego que se conservou muito bem.

A denominação de Basílica aconteceu somente no século XVIII, quando a arquitetura neoclássica começou a se interessar por Paestum. Por conta de algumas estruturas do templo que faltam, como o número ímpar de colunas na frente, acreditava-se que era uma basílica.

Uma basílica no sentido romano do termo: sede de tribunal e as assembleias.

Templo de Hera II ou Templo de Netuno

É o maior templo de Paestum e o mais bem conservado. Provavelmente, foi feito na metade do século V a.C., e representa a declinação clássica da arquitetura de templos grega. Ao mesmo tempo, na Grécia, construíam o templo de Zeus, que está menos bem conservado que este.

Existe uma controvérsia nos estudos em relação a quem este templo é dedicado. As melhores hipóteses apontam para Hera ou até mesmo Zeus ou Apolo. Netuno pode ter sido um erro cometido pelos estudiosos do século XVIII e XIX, que não acreditava que o maior templo fosse dedicado a mesma divindade protetora da cidade.

Templo de Atenas

Esse é o único templo que se tem certeza a qual divindade ele foi dedicado, Atenas, a deusa da guerra. Ele fica no ponto mais alto da cidade e ao norte dos espaços públicos. Esse templo dominava a área.

Acredita-se que ele tenha sido erguido por volta de 500 a.C., e fica diametralmente oposto à Basílica e é bem menor que ela. Aparentemente, é o primeiro exemplo que mistura as ordens dórica e iônica.


O sítio arqueológico de Paestum fica aberto todos os dias, das 8:30 às 19:30, depois do por do sol, a visita fica limitada as áreas dos templos de Netuno e a Basílica. Já o museu fica aberto nos mesmos horários, mas na 1º e 3º segunda-feira do mês, apenas das 8:30 às 13:40.

O ingresso para o museu + área arqueológica custa €9,00.

Para chegar até o sítio, basta pegar um trem até a estação de Paestum, que fica na província de Salerno, e depois caminhar por 15 minutos até o sítio arqueológico. Se quiser uma caminhada mais longa, porém mais interessante, vá pelas muralhas.

Fotos: Templos de Paestum (Reprodução)

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s