A Fontana de Netuno

Fontana de Netuno é um dos símbolos de Bolonha – e até bastante polêmico, pois já foi censurado pelo Facebook por ser considerado um conteúdo sexual explícito! rs

Conhecida pelos bolonheses como O Gigante por conta de suas dimensões, ela fica na praça de mesmo nome na cidade. Foi fruto de uma colaboração entre três artistas: Zanobio Portigiani, Tommaso Laureti e Giambologna.

Foi feita a pedido de Pier Donato Cesi para homenagear o governo do Papa Pio IV, sendo terminada na metade do século XVI.

O tema Netuno era bastante explorado na época, inclusive, Giambologna perdeu o concurso para fazer a fontana na Piazza della Signoria em Florença, que também leva um Netuno, para Bartolomeo Ammannati.

Ela passou por várias restaurações e também já foi vandalizada algumas vezes.

Feito com muita simetria, Netuno segura a mão direita contra o vento, como se quisesse acalmar as ondas, mas na verdade, é uma mensagem explícita de exaltação ao Papa Pio IV, o que o transforma em um símbolo do poder político da Igreja em Bolonha.

Da mesma forma como Netuno domina as águas, o Papa domina o mundo.

Existe uma lenda bolonhesa que diz que Giambologna queria encontrar um modo para fazer um Netuno com o órgão genital maior, sem ser descoberto pela igreja. Dessa forma, ele o desenhou de forma que de um ângulo em particular o dedo da mão suspensa de Netuno pareça outra coisa…

Eita, Netuno!

Para enxergar o Netuno dessa forma “diferente”, os bolonheses substituíram uma pedra do pavimento por uma preta que é conhecida como “a pedra da vergonha”.

Mas nem só polêmicas ruins o Netuno levanta. O seu tridente, por exemplo, inspirou e foi utilizado pelos irmãos Maserati como o símbolo de seu primeiro carro, a Maserati Tipo 26, e mais tarde foi adotado como o logo da empresa mesmo.

E acreditem, a fonte foi copiada. Existe uma cópia em Bruxelas, pedida pelo rei Leopoldo II, uma na Califórnia e outra na Geórgia. Dentro do Museu Cívico Arqueológico de Bolonha existe também uma cópia em gesso da original de Giambologna.

Quem passar por Bolonha, além de não deixar de observar as famosas torres Garisenda e Asinelli, não pode se esquecer de conhecer a ‘polêmica’ fonte do Netuno!

Fotos: Fontana de Netuno (Reprodução)

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s