Castelo de Sant’Angelo

Castelo de Sant'Angelo por Una lucciola...

Castelo de Sant’Angelo é um dos monumentos mais impressionantes de Roma. Também é conhecido como Mausoléu de Adriano e fica do lado direito do Tibre de frente a belíssima Ponte Sant’Angelo (já comentada aqui) e a poucos passos do Vaticano.

Ele é ligado ao Estado do Vaticano através de um corredor conhecido como passetto, que nada mais é que o pedaço da muralha que vai do Castelo até o Vaticano.

passetto foi construído por Niccolò III. Na época, as muralhas estavam em péssimo estado de conservação, então durante a restauração, pensaram em fazer um corredor que ligasse o Castelo diretamente aos prédios do Vaticano.

A ideia era poder refugiar o Papa no Castelo em caso de necessidade. No final do século XV, o Papa Alexandre VI se refugiou no Castelo durante uma invasão francesa. O Papa Clemente VII, no século XVI, também foi para lá durante um saque em Roma.

O Castelo, na verdade, nasceu como uma tumba para o imperador Adriano em uma área periférica na antiga Roma e permaneceu nessa função até 403 d.C., quando passou a fazer parte das muralhas feitas pelo imperador Onorio.

A partir desse momento, o então mausoléu assume a função de proteção da cidade, passando pela posse de várias famílias romanas até que chega às mãos de Niccolò III, o Papa Orsini, que fez o passetto.

O Papa Urbano V, no século XIV, dá as chaves do prédio ao Vaticano, e então a sorte do Castelo passa a estar totalmente ligada a dos pontífices, que acabam o adaptando para residência nos momentos de perigo.

O Castelo acabou abrigando o Arquivo e o Tesouro do Vaticano e também foi adaptado como tribunal e prisão. Com isso, sua planta precisou ser remodelada através de várias intervenções que duraram quatro séculos.

A estrutura original com as sucessivas modificações acabaram se sobrepondo ou se fundindo uma com a outra e dando vida ao complexo como o conhecemos hoje.

O nome Sant’Angelo já aparece no século VI por conta de uma visão do Papa Gregorio Magno do arcanjo Miguel durante uma procissão penitencial para afugentar a peste que acabava com Roma. A visão foi interpretada como um presságio para o fim da peste, o que de fato aconteceu.

Ainda assim, até o fim do século XI, o lugar fica conhecido como templo de Adriano ou Castelo de Adriano ou apenas Adrianeum, depois disso, passa a ser chamado de Castrum Sancti Angeli.

E provavelmente daí surgiu o nome que conhecemos hoje, Castelo de Sant’Angelo. Para comemorar, a estrutura atual tem uma estátua de anjo que coroa o prédio.

Atualmente, o Castelo de Sant’Angelo é também um museu com sete andares. Nos três primeiros, fica o mausoléu, que tentar retratar com fidelidade sua história. No quarto andar, ficam pátio e a capela do Papa Leão X.

No quinto andar, são os ambientes renascentistas mais bem conservados com alguns quartos de antigos papas. No sexto andar, está a biblioteca com a sala do tesouro. No último andar, ficavam os arquivos e também tem o terraço, de onde é possível ver toda Roma.

Castelo de Sant’Angelo funciona todos os dias, das 9:00 às 19:30, a bilheteria fecha uma hora antes. O preço do ingresso é de €10,00 – que pode variar caso o Castelo receba mostras temporárias.

O ingresso é gratuito todo primeiro domingo do mês. As estações de metrô mais perto são ambas da Linha A, a Lepanto ou a Ottaviano-San Pietro. É possível chegar até ele a pé partindo do Vaticano.

Fotos: Castelo de Sant’Angelo por Una lucciola…

Anúncios

Um comentário sobre “Castelo de Sant’Angelo

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s