Lugares que eu amo: MASP

MASP por Una lucciola...

Sem ideia do que fazer nas férias em São Paulo?

Bom, acho o MASP (Museu de Arte de São Paulo) incrível! Sempre com belíssimas exposições (incluindo Caravaggio e Roma: a Vida e os Imperadores) e fora que eu amo o prédio, um dos símbolos paulistanos.

Desde o final de 2015, tive vontade de visitar o acervo, que voltou nos cavaletes de cristal feitos pela Lina Bo Bardi (que também é responsável pelo prédio), mas as filas de final de ano não estavam convidativas.

Finalmente consegui ir esse ano e preciso dizer que esse acervo/mostra permanente está simplesmente sensacional! Os cavaletes de cristal dão um charme incrível à coleção, que é considerada uma das mais representativas do século XIX, junto com Musèe d’Orsay e outros museus importantíssimos pelo mundo.

As obras vão do século 4 a.C. a 2008. Os cavaletes foram feitos no final da década de 60 e tinham sido removidos em 1996. De acordo com o site oficial do MASP, a ideia dos cavaletes era a seguinte:

O gesto de retirar as pinturas da parede e colocá-las nos cavaletes aponta para a dessacralização das obras, tornando-as mais familiares ao público. Ainda, por outro lado, as legendas informativas colocadas no verso das obras possibilita um primeiro encontro com elas livre de contextualizações da história da arte. Nesse sentido, a experiência do museu torna-se mais humanizada, plural e democrática.

Realmente, é uma experiência muito bacana com os cavaletes!

Originalmente, as obras eram organizadas por escolas e regiões, mas desde que os cavaletes voltaram, as obras foram reorganizadas rigorosamente em ordem cronológica.

Nessa coleção, tem três quadros importantes de Portinari, e preciso dizer que os quadros “Criança Morta” e “Retirantes” são horrivelmente tristes (leve um lencinho). Temos outros grandes nomes como Monet, Van Gogh, Picasso, Renoir, Delacroix, Toulouse-Lautrec, Cézanne, Manet e Gauguin.

Temos alguns quadros italianos de relevância também, com destaques para um quadro de Botticelli e outros quatro de Modigliani (o MASP também recebeu uma mostra do Modigliani em 2012).

Sério, essa mostra permanente está maravilhosa! Só coisa incrível!

Para quem for até este domingo (22), ainda consegue ver a exposição A Mão do Povo Brasileiro 1969/2016, que é bem pequena, mas tem muita coisa legal do nosso Brasil.

A Mão do Povo Brasileiro

A Mão do Povo Brasileiro

Essa mostra foi uma mostra temporária inaugural do MASP em 1969, com cerca de mil objetos dos mais variados (de tecido à pinturas). A ideia da mostra é valorizar uma produção artística normalmente marginalizada pela arte.

Obviamente, nesse nova mostra nem todos os itens originais podem ser vistos, mas a curadoria trouxe a mostra novamente com alguns ajustes, com trabalhos similares e respeitando a tipologia dos objetos.

O MASP funciona de terça a domingo, das 10:00 às 18:00 (às quintas-feiras até às 20:00), mas durante o mês de férias ele está abrindo excepcionalmente às segundas. O valor do ingresso é R$30,00, sendo gratuito às terças-feiras!

Fotos: MASP por Una lucciola…

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s