Os Segredos da Capela Sistina

Os Segredos da Capela Sistina por Una lucciola...

Esse livrinho (porque é de bolso), comprei em uma promoção por menos de R$10,00 há dois anos.

Demorei para começar a ler, mas quando comecei não consegui desgrudar meus olhos um segundo, tanto que li suas mais de 400 páginas em praticamente um dia! Mas calma, tem bastantes figuras e isso ajuda, rs.

E quem não quer saber os segredos da capela mais famosa do mundo?

O rabino Benjamin Blech e o estudioso Roy Doliner fazem uma análise profunda das mensagens judaicas/hebraicas que Michelangelo teria deixado no coração da religião cristã: a Capela Sistina.

Para realizar tal análise e permitir que o leitor entenda melhor, eles primeiramente apresentam o contexto: o que é o Vaticano, como as coisas funcionavam durante os papados e, claro, principalmente como foi a infância e a adolescência de Michelangelo, o grande gênio por trás dessa obra.

Entender as influências e a formação do artista é fundamental para compreender suas mensagens.

Aqui, temos algumas informações sobre a criação de Michelangelo que não mencionadas nessa biografia que li dele – e olha que ela é uma biografia quase definitiva. Não é mencionado que Michelangelo teve influências judaicas.

Afinal, o próprio Lorenzo dei Medici parecia ter criado problemas com o Vaticano exatamente por ter ideias muito liberais e não muito cristãs. Michelangelo teria tido acesso ao Torá, à Cabala, ao Talmude e ao Midrash, além do alfabeto hebraico.

Por conta da pintura do teto, com mais de 1.100 metros quadrados, Michelangelo desenvolveu um problema na coluna e sua visão jamais voltou a ser a mesma. E ele estava fazendo algo que odiava, afrescos, e se afastado de sua grande paixão, a escultura.

A raiva por ter sido obrigado a aceitar esse trabalho mais as dúvidas que ele tinha sobre a Igreja Católica fizeram com que ele deixasse algumas mensagens “subliminares” ao longo da Capela. Ele escolheu seus personagens e as passagens bíblicas de acordo com seus ensinamentos judaicos.

Algumas imagens, de acordo com essa análise, ofendem o próprio Papa Júlio II, com anjos que fazem gestos obscenos ou ligam as cores de Roma (vermelho e dourado) a situações de caos e derrota.

As mensagens deixadas são muitas, e vale a pena ler cada linha desse livro para que os nossos olhares fiquem mais atentos ao entrarmos na Capela Sistina. Acreditem, vocês não a verão com os mesmos olhos após ler esse livro.

Mas a mensagem mais importante que Michelangelo deixou é que Deus é único e que a Igreja não deveria se esquecer disso (muito válido inclusive nos dias de hoje!).

Ah, e genial como sempre, mesmo antes de morrer, trabalhando em seu último projeto para o Vaticano, a cúpula de São Pedro, Michelangelo deu um jeito de sacanear a Igreja. Amo/sou! rs

A única coisa negativa desse livro é que as imagens são em preto e branco, mas ainda assim, todos os detalhes da capela que os autores mencionam podem ser vistos no livro. Ele vale muito a pena!

PS.: este livro que fala sobre os “chifres” de Moisés!

Foto: Os Segredos da Capela Sistina por Una lucciola…

Anúncios

4 comentários sobre “Os Segredos da Capela Sistina

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s