Roteiro: Pisa em 3 dias!

Roteiro: Pisa em 3 dias por Una lucciola...

Pisa é uma cidade normalmente visitada por conta de sua famosa torre, mas ela vai um pouco além disso. Já foram feitos dois roteiros relacionados à Pisa: um juntamente com a cidade de Lucca e outro de um dia.

Dia 1: Centro histórico

MANHÃ

Comece o dia conhecendo o Jardim Botânico da cidade, que é de propriedade da Universidade de Pisa e foi construído no século XVI, sendo financiado por um dos Médici, e o primeiro exemplo de “jardim dos simples” do mundo. Foi muito importante para o estudo de plantas medicinais.

Bem perto do jardim, fica a Piazza dei Cavalieri, que já foi o centro político de Pisa, na época medieval. Nessa praça, Florença proclamou o fim da independência de Pisa em 1406.

Nela, existem alguns prédios históricos de relevância, como o Palazzo della Carovana, que hoje hospeda a escola regular de Pisa – que foi instituída por Napoleão. Além desse prédio, existe também o Palazzo dell’Orologio com a Torre della Fame.

Essa torre ficou famosa ao ser mencionada por Dante em A Divina Comédia, pois Ugolino della Gherardesca, acusado de traição, morreu ali de fome com seus filhos.

TARDE

Escolha algum lugar para almoçar e depois encare uma caminha pelo Arno, os famoso lungarni di Pisa, que são as vias paralelas ao rio. Vá em sentido a Ponte della Cittadella, são cerca de 1,5 km da Piazza dei Cavalieri até a Cittadella Vecchia.

Cittadella Vecchia é uma antiga fortificação da cidade, na parte extrema das antigas muralhas de Pisa, ao norte do rio Arno. Parte da fortificação é a Torre Guelfa e também Ponte alla Fortezza, de onde é possível observar alguns monumentos interessantes, como o Palazzo Reale, a Piazza Garibaldi e o Arsenale Mediceo.

Encerre o dia com um passeio à noite pelos lungarni e tenha uma esplêndida vista do Arno sob a luz da lua.

Dia 2: Praça dos Milagres

MANHÃ

Comece o dia cedo e de preferência subindo a famosa Torre de Pisa. Lembrando que os ingressos são vendidos online com antecedência. Se você chegar cedo, pode ser que consiga senha para um bom horário, mas se não quiser arriscar, compre antecipadamente.

Normalmente, o passeio da Torre dura cerca de meia-hora porque tem o horário de subida e descida e não é possível ficar muito tempo lá em cima.

Depois de visitá-la, contemple a Piazza dei Miracoli, o ponto turístico mais famoso de Pisa, graças à torre. Ela ainda tem a Catedral de Santa Maria Maggiore e o Batistério. Se não estiver com missa, visite a igreja.

A Catedral é medieval, feita em mármore no século XI, já o Batistério foi feito um século mais tarde e terminado somente dois séculos depois. O que chama atenção nessa construção é o eco, um efeito feito pelos arquitetos da época, para encantar quem o visitasse. É o maior batistério do mundo com 107 metros de circunferência.

TARDE

Perto da catedral, fica o Museo dell’Opera del Duomo, inaugurado na década de 80, onde ficava uma seminário e ainda antes um convento dos capuchinhos. Nesse museu, fica uma coleção de trabalhos relativos à construção da Piazza dei Miracoli.

Encerre o dia com uma visita ao Camposanto, que fica atrás da Catedral e é um cemitério monumental, que além de hospedar sarcófagos, tem belos afrescos. Nele, foram enterrados alguns nobres de Pisa e mesmo com o bombardeamento de 1944, os afrescos foram bem conservados.

Dia 3: prédios e igrejas

MANHÃ

Comece o dia conhecendo o Palazzo dei Medici à beira do Arno, antiga habitação da família na cidade, que foi restaurada por Cosimo de’ Medici. A forma atual é do século XII, por isso era conhecido como Palazzo Vecchio.

De lá, siga por menos de 1 km até o Borgo Stretto, um dos bairros mais famosos de Pisa, com suas arcadas medievais. Nesse bairro, encontra-se a Piazza delle Vettovaglie, considerada o coração da cidade, cercada de casas e torres medievais. Nela, existe uma feira de frutas e verduras.

Em frente a Piazza, fica a igreja San Michele in Borgo, uma igreja em estilo românico em transição para o gótico, feita no século X.

TARDE

Da igreja de San Michele, siga por meio quilômetro até o Palazzo Reale, que hoje hospeda o Museo Nazionale, feito pela família Caetani, que foi substituída pelos Médici, que fizeram algumas alterações e ampliamentos no prédio.

O museu abriga algumas obras de arte relevantes da época, proveniente de coleções privadas, das famílias que passaram pelo prédio.

Cruze o rio e visite uma das igrejas que é considerada a joia de Pisa, a Santa Maria della Spina, uma pequeníssima igreja à beira do Arno e um belíssimo exemplo de estilo gótico, construída no século XIII. Ela tem esse nome (Santa Maria da Espinha) porque ela exibia como relíquia uma das espinhas da coroa de Cristo. Hoje, essa espinha está na igreja de Santa Clara.

… … …

E de repente Pisa ficou bem mais interessante do que apenas uma torre, não?

Foto: Piazza dei Miracoli em Pisa por Una lucciola…

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s