A cripta dos Cappuccini em Roma

Igreja Santa Maria da Conceição em Roma

Vamos começar esse post com uma imagem agradável, rs.

A igreja Santa Maria da Conceição (Santa Maria della Concezione) fica em Roma, bem ao lado da saída do metrô Barberini (o mais próximo da Fontana di Trevi), na Via Veneto.

Foi construída nas proximidades do Palazzo Barberini pelo Papa Urbano VIII em homenagem ao seu irmão, Antonio Barberini, que fazia parte da ordem dos cappuccini, os capuchinhos.

Por conta disso, ela também é conhecida como “a igreja dos capuchinhos”.

A igreja foi projetada por Michele da Bergamo, no século XVII, uma estrutura com uma pequena nave e 10 capelas laterais (cinco em cada lado), nas quais são conservadas algumas relíquias e obras de arte relevantes, além de conservar algumas tumbas de padres e santos.

Originalmente, ainda faziam parte do complexo da igreja um campanário e um monastério. Esses dois monumentos foram destruídos para a construção da Via Veneto – antes disso, a zona era considerada interior de Roma -, seguido pelo Ministério da Indústria. Assim, a igreja perdeu seu caráter suburbano.

Mas não são esses fatos que chamam atenção nessa igreja ou que foram responsáveis por ela ter se tornado famosa.

Chama atenção uma parte dela que normalmente está nos roteiros chamados “Roma subterrânea”: a cripta dos monges capuchinhos.

Cripta dos capuchinhos em Roma

*Que Deus me ajude a dormir esta noite!*

A cripta dos capuchinhos é decorada com os ossos de pelo menos quatro mil frades capuchinhos mortos entre os séculos XVI e XIX, recuperados das fossas do velho cemitério da Ordem dos Capuchinhos, que ficava na igreja de Santa Croce e Bonaventura dei Lucchesi.

A cripta é composta por algumas capelas unidas por um corredor e é possível encontrar o corpo de alguns monges mumificados e envoltos na roupa típica do Ordem, o manto marrom.

De alguns deles se conhece até mesmo o nome, como um sobrinho do Papa Urbano VIII, o príncipe Matteo Orsini e a princesa Barberini.

A ideia macabra de decorar a cripta com ossos é, na verdade, um modo de exorcizar a morte e reforçar a ideia de que o corpo nada mais é do que um recipiente da alma e como tal, uma vez que for abandonado, ele pode ser reutilizado de outra forma.

Na entrada da cripta, lê-se:

Quello che voi siete, noi eravamo; quello che noi siamo, voi sarete.
Aquilo que vocês são, nós fomos; aquilo que nós somos, vocês serão.

Só li verdades, rs.

O percurso macabro evidencia a decoração, de estilo rococó, sendo tudo realizado com os inúmeros ossos de várias partes do corpo que formam desde estrelas até mesmo um relógio. O nome das capelas vem dos ossos com as quais foram realizadas (pelves, tíbia, crânio, fêmur).

Acredita-se que a cripta tenha sido realizada por alguns capuchinhos que fugiram da França.

Macabro, sim. Desinteressante, jamais. Para quem quiser conhecer a Roma subterrânea, visitar a cripta dos capuchinhos é parada obrigatória!

Fotos: Igreja Santa Maria della Concezione e cripta dos capuchinhos (Reprodução)

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s