Por que Veneza?

Grande Canal por Una lucciola...

Veneza por si é um clássico.

Está estampada em todas as revistas e guias de turismo. Também está em qualquer blog de viagens. Veneza é tipo um must europeu: a cidade romântica, dos casais apaixonados que navegam os canais em uma gôndola enquanto o gondoleiro canta.

Eu não tinha expectativas em relação à Veneza.

Sim, é verdade. Tanto que nem me chateei quando percebi que não ia dar para passar o fim de semana na cidade e teria que fazer um bate-volta (só que de quebra, ganhei Cinque Terre no dia seguinte).

Queria entender que tanto fascínio ela causava em tantas pessoas.

Para saber, só estando lá porque quando as portas da estação de Venezia Santa Lucia se abrem, abre-se também um novo universo: você está de frente ao Grande Canal e existe, sim, algo mágico nos ares (ou nas águas?) de Veneza.

O primeiro conselho que eu dou para quem visita Veneza é o mesmo que eu recebi: não compre mapas. O segundo é: esqueça os guias. Quando eu digo que Veneza é um novo universo é porque é verdade.

Uma cidade que praticamente flutua no mar e é recortada por milhares de canais só pode ser mais do que perfeita para exploração, aquela fora das páginas de guia de viagens. E nessa exploração provavelmente não há mapa, GPS ou Waze que te sirva.

Perca-se.

O que eu achei mais divertido na cidade? Dificilmente conseguir fazer o mesmo caminho duas vezes. Para quem gosta de desafios, é um prato cheio! rs

E nessa de andar como se fosse um perdido pelas vielas da cidade você vai percebendo as esquinas e os becos esquecidos, aquela praça fora dos guias, o charme das roupas penduradas nas janelas e aquele cantinho só seu porque você viu primeiro (ou acha que viu).

Claro, se rolar um desespero e você achar que está perdido basta olhar para cima à procura das placas que indicam a praça San Marco ou a estação e em alguns minutos de caminhada você se encontra (não se desespere caso não veja nenhuma placa em uma bifurcação, eventualmente você encontrará uma, rs).

Também nunca hesite em parar um pouco para contemplar o gondoleiro que vem pelas águas carregando alguém – isso faz parte da “experiência Veneza”.

Então, quando você menos percebe, Veneza te fascinou. Considero meio impossível não se fascinar por uma cidade tão única no mundo.

Por fim, lembro-me de uma amiga (beijos, Lê!) que me disse: “acho que nem vou a Veneza. Aquelas gôndolas que levavam gente morta, a cidade nem deve ser tudo isso”. Eu disse apenas: “vá e tire suas próprias conclusões. Vai que a cidade afunda e você vai ficar pensando por que não foi”.

Depois ela me disse que seus olhos marejaram quando viram o Grande Canal.

Isso é Veneza.

Foto: Grande Canal em Veneza por Una lucciola…

Anúncios

2 comentários sobre “Por que Veneza?

  1. Natalia Pessini disse:

    Arrepiei lendo esse texto. Veneza com certeza foi uma das cidades mais emocionantes que eu visitei. Comigo aconteceu igual a sua amiga…quando sai da estação e vi aquilo tudo na minha frente, veio uma vontade imensa de chorar e meus olhos marejaram também. Segurei o choro e respirei fundo. É uma cidade de tirar o ar.
    O melhor mesmo é ir sem mapas, mas antes entender como funciona a cidade. Muita gente reclama do cheiro (realmente tem um cheirinho desagradável perto dos canais na maré baixa- eu peguei assim), mas tem que saber apreciar a beleza de Veneza. Me perdi várias vezes, e eu sempre via escrito nas paredes “Per San Marco” e ia seguindo, hahaha….(Eu me hospedei perto de San Marco).
    Adorei o “Vai que a cidade afunda e você vai ficar pensando por que não foi”, hahahahaha. E é isso mesmo….a pessoa tem que ir e tirar suas próprias conclusões.

    Curtir

    • Isabela disse:

      Ah, Veneza é muito mágica. Como você disse, tem que saber apreciar a sua beleza, o que nem todos conseguem. Sabe que nenhuma das vezes que eu fui a cidade estava com cheiro? Achei bem normal! rs
      Eu me perdi várias vezes, hahaha. Também busquei as plaquinhas para a salvação, rsrs.
      Muitas vezes, as pessoas se deixam levar por impressões de outras pessoas. Eu sempre digo: tem que ir e ver com os próprios olhos. Cada um aprecia um lugar de forma diferente e a gente nunca sabe o que pode nos surpreender!
      Baci!!

      Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s