Il Rumore dei Baci a Vuoto

Il Rumore dei Baci a Vuoto por Una lucciola...

“O amor conta. Conhece outro modo de enganar a morte?” – Ligabue

Eu sempre tive muita curiosidade de ler alguns dos lançamentos literários de Ligabue. Normalmente, um bom compositor resulta em um bom escritor.

Até o momento, Luciano lançou quatro livros: Fuori e Dentro Il Bordo (1997), La Neve Se Ne Frega (2004), Lettere d’Amore Nel Frigo (2006) e Il Rumore dei Baci a Vuoto (2012).

Quando fui para a Itália ano passado, procurei pelos dois que tinham me interessado, La Neve Se Ne Frega e Lettere d’Amore Nel Frigo, porque aquele é um romance (o único lançado até então) e o último, poesias.

Não achei nenhum, mas esbarrei em Il Rumore dei Baci a Vuoto, que achei caro: €15,00. Me contentei com o CD+DVD de Giro del Mondo.

Eis que nas minhas andanças pela Livraria Cultura do Conjunto Nacional em São Paulo, eu esbarrei no mesmo livro. Consultei o preço: R$95,20. Facada. Depois li logo abaixo: EM PROMOÇÃO: R$30,00.

Sim, nem em euros eu pagaria tão barato. Mas só acreditei mesmo quando cheguei ao caixa (e era verdade).

Aliás, para quem busca títulos em italiano, a Livraria Cultura oferece o melhor acervo. Acho que o mais caro que eu paguei custou algo em torno de R$35,00 – mais barato que muito livro feito no Brasil. Porém, com o aumento do euro, eles devem ter ficado mais caros agora.

Para a divulgação do livro, foi feito até mesmo um trailer:

“Perché ognuno è dentro un sogno o dentro qualcun altro. Dentro il suo guaio. Ognuno è comunque dentro qualcosa. (…) Me lo merito questo mondo. E addirittura forse lui merita me” // Porque cada um está dentro de um sonho ou dentro de alguém. Dentro da sua bagunça. Cada um, de qualquer forma, está dentro de alguma coisa. (…) Eu mereço esse mundo. E talvez até ele me mereça.

Assim como o primeiro, este livro é um conjunto de contos. Ao total, são 13. Abaixo, o resumo que se apresenta no livro:

Um cachorro dado de presente que coloca um casamento à prova e quem sabe se ser vigilante bastará a Tano. E o Louco Bedini? Existirá de verdade ou são apenas rumores da cidade? O que é certo é que existem dois garotos que decidem descobrir finalmente a verdade. Uma carta que um cirurgião talvez abrirá, talvez não. Que talvez lhe faça abrir os olhos para uma história cotidiana de desumanidade, talvez ão, mas é certo que ela será aberta para nós. Uma empresa que está morrendo, mesmo que tenha algo a dizer, e um rio que está morrendo, mesmo que tenha algo a dizer. Férias no verão mais estranho até aqui e outra em pleno inverno, e a descoberta que o passado consegue machucar apesar de todos os pactos e todas as promessas, mas talvez não de forma mortal. Um comediante no ápice do sucesso que faz uma escolha difícil de entender. Um sequestro por engano, que talvez não seja um engano. Uma mulher já velha que guardou por toda vida um segredo incrível e agora o revela. Ou talvez não. E qual verde esperará o jovem médico para ultrapassar o semáforo de frente ao qual sua vida parece ser tranquilamente ajeitada? E aquele gato terá mesmo morrido na noite que o papai decide que não quer mais falar com seu filho pelo retrovisor? E aquela nota fiscal pescada entre o lixo, e se… um dos próximos carros for um Golf… mas essa casa, não a vendo. Existem muitos tipos de amor nessas histórias. Nenhum fácil. Pelos filhos, pelos pais, pelos amigos, dentro dos casais e das famílias mais diferentes. Mas existe, acima de tudo, ternura nos contos como naqueles que acertam direto o estômago. E existe esperança e futuro nos finais abertos que deixam imaginar tantas soluções possíveis. E existe sempre ternura no olhos que o autor volta às pessoas e seus inesquecíveis personagens.

Os contos são curtos e o livro tem pouco mais de 170 páginas. Como mencionado no resumo, a maioria das histórias tem como temática o amor, mas também vi muito sobre a morte.

Todas as histórias deixam o final aberto para que a imaginação do leitor faça cada final. Apesar de serem textos curtos e com personagens nem sempre aprofundados, ainda assim existe bastante informação para que consigamos imaginar os desfechos.

Quase todas as histórias têm apelo emocional. Difícil não ser tocado pelo conto da carta ao médico e do sequestro. Algumas outras têm sua comicidade também (e não é a do comediante).

Acredito que Ligabue satisfaça nesse livro e pelo que eu li, houve evolução significativa na sua escrita em relação aos lançamentos anteriores, mas daí eu não posso comparar. Continuo na busca pelos lançamentos anteriores.

Ainda assim, a leitura é tranquila e rápida, pois por muitas vezes você quer saber logo o que vai acontecer e “pá”: a história termina com o final aberto! rs

Importante dizer que as histórias te levam à reflexão sobre a vida, claro.

De forma geral, recomendo para quem gosta de ler contos e/ou histórias de finais abertos, ou buscam leitura tranquila – não necessariamente leve -, e aos fãs do cantor também!

Ah sim, o título. A vuoto quer dizer “em vão”, mas achei estranho o título ser “o barulho dos beijos em vão”. Tem um conto que leva o mesmo título e pelo contexto entendi que a tradução seria algo como “o barulho dos beijos estalados”.


Atualização: mas gente, claro que o livro fala sobre morte. Está escancarado na capa, na frase retirada da música L’Amore Conta (início do post). Todos os contos falam de amor e morte, mas não necessariamente no sentido literal da palavra ;)

Foto: Il Rumore dei Baci a Vuoto por Una lucciola…

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s