Top 5 álbuns de 2015

Ano passado, ouvi pouquíssimos álbuns lançados durante o ano e tive que fazer um Top 5 de álbuns ouvidos em 2014 (pela primeira vez).

Esse ano, acabei acompanhando o Festival di Sanremo mais de perto e muitos artistas lançaram álbuns juntamente com o festival. Ouvi muitos deles e listo aqui os que eu mais gostei.

Álbuns em ordem aleatória de preferência.

In Nome dell’Amore: Volume 1
Alex Britti

Ah, Alex. Eu te amo! 

Paixonites a parte, eu achei que Alex mandou muito bem nesse novo álbum. O que pode ter me surpreendido é que eu não tinha grandes expectativas em relação ao disco.

Para mim, esse álbum me valeu muito mais pelo todo do que pelas faixas individuais. Como o título diz Volume 1, acredito que tenhamos um Volume 2 em breve. E espero que a continuação não decepcione.

Já tem post programado sobre esse álbum em 2016 ;)

Frasi&Fumo
Nina Zilli

Nina Zilli não decepcionou em seu último álbum e foi uma das únicas que correspondeu às expectativas no Sanremo desse ano.

Frasi&Fumo é um álbum muito, muito bom, no qual Nina reforça seu estilo, já apresentado nos álbuns anteriores. Continuo achando que é um álbum longo (14 faixas), ainda assim é um ótimo álbum! 

Para ver os comentários sobre o álbum, clique aqui.

Prima di Parlare
Nek

Sinceramente, para mim, Nek foi a surpresa do Festival. Ele apresentou uma das músicas mais diferentes, Fatti Avanti Amore.

Nunca tinha ouvido um álbum de inéditas dele, conhecia somente os maiores sucessos e gostei bastante do álbum, que tem um bom equilíbrio entre baladas românticas, pop e faixas mais puxadas para o dance.

O maior destaque para mim, ainda fica por conta do cover de Se Telefonando da Mina. Como dizem na gíria popular atual: Nek lacrou! rs.

Naif
Malika Ayane

Malika, aquela que deveria ter sido a campeã de Sanremo desse ano (rs). Eu ainda não superei sua derrota porque para mim, no todo, ela arrasou. 

Seu álbum, Naif, o quarto de estúdio, é lindíssimo. O álbum bate muito na tecla de viver o presente e também é o primeiro a apresentar uma faixa dance. Ainda assim, o que é mais marcante no álbum é a voz singular incrível dela.

Álbum lindo de viver ♥ #saudadesHebe

Ligabue
Giro del Mondo

Apesar de não ser um álbum de inéditas, esse álbum entrou porque por motivos óbvios, esse foi o ano de Ligabue, pelo menos no Brasil.

Comprei o conjunto 3CDs + 2DVDs e me apaixonei ainda mais por ele. Quero fazer um post só sobre esse álbum/DVD porque ele merece. Gostei muito dos detalhes. Fora que tem partes do show de São Paulo.

Para os fãs: uma obrigação ter.

Outro álbum que eu gostei muito foi do Zibba & Almalibre, o Muoviti Svelto. Apesar de não ter nenhuma faixa que chegue aos pés de Senza Di Te, é um álbum muito, muito bom! Não é TopTherm, mas recomendo! rs

Alguns outros álbuns também não consegui ouvir. Foi o caso do novo álbum do Jovanotti. Confesso que me deu preguiça eterna de dois álbuns com 15 faixas cada (qual a necessidade, Jova?). Achei até que era um “maiores sucessos” #sqn.

A decepção ficou por conta do álbum Parole In Circolo do Marco Mengoni. Amigo, pare! Descobri que teve a continuação desse álbum lançada esse mês. Não sei se vou ter coragem de ouvir.

Enfim, que 2016 traga boas novas músicas! #oremos :)

Este post foi programado, pois atualmente estou em mini férias. Comentários, erratas, entre outros serão verificados após o dia 05 de janeiro de 2016. Para não perder as postagens, acompanhe o blog no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Desejo a todos um ótimo Natal e uma passagem de ano maravilhosa! Nos vemos em 2016 ;)

Foto: Capa dos álbuns (Reprodução)

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s