#Eurotrip2015: dia 9

#Eurotrip2015: dia 9

headphone Para ler ouvindo: Day Tripper – Whitesnake
“Ela era uma viajante diária. Passagem só de ida, sim”.

Dia de deixar Bolzano e pegar o trem às 7:31 e me preparar psicologicamente para as QUATRO horas de trem, com duas trocas.

Minha mala já estava um chumbinho e eu amo (#sqn) que na Itália as estações de cidades menores (e alguns casos, as maiores) não têm elevador. Tudo no muque.

Minha primeira troca seria em Verona Porta Nova (e a vontade de ficar? #comofaz). Paro e penso que ao invés de ter ido para Vipiteno, deveria ter pegado um trem e dado um pulo em Verona. Teria sido bem mais agradável, com certeza.

A paisagem até Verona foi lindíssima, entre montanhas. Então, peguei o segundo trem sentido Milano Centrale e desceria em Treviglio.

Meu próximo destino era Bergamo e não existem trens diretos de Bolzano, e o mínimo são duas trocas, uma Verona e a outra em Treviglio ou Brescia.

Ah, importante: apesar do caminho entre Verona e Bergamo ser bem feio (já estamos falando de cidades com muitas indústrias), ver a Città Alta de Bergamo surgindo no horizonte, não tem preço!

A cidade alta

A cidade alta

O trem para Treviglio foi quase o inferno na terra. A minha sorte? Conseguir sentar. Porque além do trem estar cada vez mais cheio de gente, com mala, filho, cachorro, tudo que você possa imaginar, o trem atrasou mais de meia hora.

Detalhe, minha conexão em Treviglio era de NOVE minutos. Já tinha perdido o trem e estava com medo de perder o seguinte. O problema é que tinha uma pessoa me esperando na acomodação e eu não conseguia avisar.

Ah, importante: sobrevivi sem celular. Pois é, gente, em pleno 2015 – PASMEM! -, isso é possível. Usava o wifi quando disponível, mas de resto, foi tudo na raça e no papel. Praticamente um Joey do Friends em Londres (rs).

O que tornou essa viagem muito mais agradável foi um simpático casal de brasileiros que estava em lua de mel. Eles já estavam quase no fim da viagem, indo para Milão e ainda decidindo se iam visitar o lago de Como. Espero de coração que eles tenham ido!

Adianto: Milão estava (mais) insuportável por conta da EXPO Milano.

Para você ter noção do quanto de gente que tinha no trem (inclusive na saída dos vagões): eu quase não consegui descer na minha parada porque simplesmente existia uma barreira de pessoas/malas/carrinhos de bebê/mundo entre mim e a porta de saída.

Esperei quase 40 minutos para o próximo trem. Então a viagem acabou durando cinco horas. Não preciso nem dizer que eu estava exausta, rs. Mas Deus abençoe a estação de Bergamo que tem elevador! Multiplica, Senhor, MULTIPLICA!!! rs

Cheguei em Bergamo quase às 13:00, já varada de fome. E tive um dos únicos momentos que eu me permiti sentar e comer – e me esqueci que na Itália eles cobram o coperto, uma taxa para você sentar (sim, é isso mesmo que você leu).

Spaghetti alla Carbonara por Una lucciola...

#saudades

Não sei se era a fome, mas pedi um spaghetti alla carbonara e quase comi de joelhos.

Queria adquirir o Bergamo Card, mas quem disse que alguém na cidade sabia onde comprar? No fim, o centro turístico me falou onde era, mas eu já estava tão de saco cheio de ficar andando de um lado para outro, que desisti e decidi comprar no dia seguinte (tem de 24 e 48 horas).

A cidade baixa, novo centro da cidade, é muito bonita. Era sábado e ela estava uma delícia para andar (porque todo mundo estava na parte de cima), já fiquei encantada pela cidade.

Porta Nuova

Porta Nuova

Seguindo reto pela via logo a frente da estação, você passa por todos os pontos principais da cidade baixa: a Porta Nuova, o Teatro Donizetti e a Torre dei Caduti.

Teatro Gaetano Donizetti

Teatro Gaetano Donizetti

A Piazza Cavour ao lado do Teatro Donizetti

A Piazza Cavour ao lado do Teatro Donizetti

Peguei a rua do Teatro Donizetti e segui, passando pela prefeitura, lindíssima, até chegar na Chiesa del Santo Spirito. Me dei o prazer de mais um gelato! rs

E o que me fez lembrar que eu estava de fato na Itália, além do visual mais típico que o de Bolzano, é que as coisas fecham no almoço e só reabrem lá pelas 14/15:00.

A igreja de San Bartolomeo e Stefano (fechada)

A igreja de San Bartolomeo e Stefano (fechada)

Subi a Torre dei Caduti e quando disse que era brasileira, a moça desembestou a falar, rs. Ela visitou o pavilhão do Brasil na EXPO e me contou sobre as filas enormes de mais de quatro horas de espera, e de quando até fecharam um dos pavilhões porque a espera era superior a seis horas.

Se eu tinha qualquer pretensão, mínima que fosse, de passar na EXPO, ela morreu nesse momento.

Bergamo vista da Torre dei Caduti

Bergamo baixa vista da Torre dei Caduti

A Città Alta vista da Torre dei Caduti

A Città Alta vista da Torre dei Caduti

A vista da Torre dei Caduti, um monumento aos caídos na Primeira Guerra, é muito bonita porque você consegue avistar a cidade alta inteira. Vale muito a pena subir e são só cinco ou seis andares.

E então eu, exausta da viagem de cinco horas, resolvi que ia subir até a Città Alta a pé. Simples assim. Nesse momento, eu quase vi Deus de novo e ele não me falava nada sobre no céu ter gelato, rs.

No céu tem pão?

No céu tem pão?

Preparo físico: não trabalhamos! rs

Eu também descobri que a cidade alta é alta mesmo! rs Mas a vista compensa muito porque quando você sobe de funicular, você já sai dentro do centro. Quando você sobe a pé, você sai nas ruas da muralha, uma vista completa para a cidade baixa!

Quase lá...

Quase lá…

E que vista!

E que vista!

E é claro que se a cidade baixa estava vazia tinha um motivo: todo mundo na cidade alta. Para chegar na famosa Piazza Vecchia tive que passar por uma montanha de gente, rs.

Piazza Vecchia

Piazza Vecchia

A Piazza Vecchia é aquilo: Palazzo della Ragione, o Campanone, o Palazzo Nuovo (Biblioteca Angelo Maj) e a Fontana Contarini. Tudo muito italiano, inclusive a música ao vivo e a seção de fotos na fonte! rs

Acho que mais Itália do que isso impossível.

Estava tudo bem cheio, muitas pessoas entrando e saindo da Catedral, da Basílica Santa Maria Maggiore e da Cappella Colleoni: tudo fica do ladinho um do outro. A Cappella Colleoni acabei deixando para o dia seguinte, mas entrei nas duas igrejas.

Interior da basílica Santa Maria Maggiore

Interior da basílica Santa Maria Maggiore

Ambas grandes e muito trabalhadas. Gostei mais da catedral porque ela é mais clara, a Santa Maria Maggiore é feita com mármore escuro. Sempre prefiro igrejas claras, trazem mais sensação de paz e tranquilidade. Só que as duas estavam tão cheias que paz e tranquilidade eram quase impossíveis de serem encontradas ali, rs.

Interior da catedral de Bergamo

Interior da catedral de Bergamo

Dei mais algumas voltas e peguei o funicular para descer. É tão curioso. As pessoas fazem um “auê” enorme em torno desse funicular (um dos mais bem conservados da Itália) e é um negócio tão simples e… normal. OK, julguem-me, não achei nada demais! E continuo não gostando da música Funiculì, Funiculà (rs).

O famoso funicular

O famoso funicular

Já na cidade baixa, enfrentei uma mini saga para encontrar um mercado (eu e as minhas sagas para encontrar mercados em cidades europeias). Encontrei um lá, bem perto de onde Judas perdeu as botas.

A impressão de Bergamo é: ITÁLIA, finalmente, rs! Mas tenho que dizer que o céu não tem a mesma cor que em Bolzano e muito menos a água (de torneira mesmo) é tão pura quanto. E as vistas são bem diferentes, mas cada uma especial a sua maneira ♥

Fotos: Bergamo por Una lucciola…

Anúncios

4 comentários sobre “#Eurotrip2015: dia 9

  1. Diego disse:

    Oi Isabela, parabéns pelos posts, sempre que possível eu acompanho e da uma vontade danada de estar nesse país que amo. Curta bastante. ;)

    PS: Bergamo estava na minha rota ano passado mas tive dificuldades de achar trem ou ônibus e acabei desistindo. Ela é um máximo né?

    Curtir

    • Isabela disse:

      Olá, Diego!

      Sim, sempre dá vontade de voltar!
      Bergamo é uma cidade maravilhosa! Se tiver oportunidade de ir uma próxima vez, não perca! Vale muito a pena!

      Abraços

      Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s