#Eurotrip2015: dia 4

#Eurotrip2015: dia 4

headphone Para ler ouvindo: Noisettes – Ragtop Car
“Mantenha a chuva para trás de você e o sol bem a sua frente”.

Era dia de deixar Munique e confesso que bateu uma nostalgia. É uma cidade incrível, muito rica culturalmente. Eu gostei muito das pessoas, que achei muito prestativas. Além disso, Munique funciona. O sistema de transporte deles é invejável.

As pessoas sempre esperam todos saírem do metrô/trem/ônibus/tram para poder embarcar. Também aprendi que alemães deixam dois dedos da cerveja no copo sempre: é onde fica a maior concentração do álcool, assim não ficam tão bêbados.

E acima de tudo: muita segurança. Você se sente muito seguro na cidade. Apesar de estar recebendo os refugiados, você não vê nada nas ruas. Eles são mandados para outra zona da cidade, onde recebem todo o apoio do governo.

Meu trem só partia às 11:38, então fui conhecer (só de vista mesmo) as Pinacotecas que ficavam bem perto da acomodação. São três: Alte Pinakothek, Neue Pinakothek e Pinakothek der Moderne (antiga, nova e moderna).

As três ficam juntinhas. Quem tiver tempo em Munique, acho que vale a pena dar uma passada nelas porque elas têm obras bem importantes de Picasso, Rembrandt, Michelangelo, da Vinci, Van Gough, entre outros.

Pegar trem na Alemanha era um mistério. Aprendi que Gleis é plataforma, rs. O funcionamento é muito semelhante ao dos trens na Itália. Peguei um Eurocity, lugar marcado, e basta olhar no placar e procurar o número do trem para saber a plataforma.

Diferentemente da Itália, na Alemanha, as passagens saem bem mais baratas quando compradas com três meses de antecedência. Por exemplo, a minha saiu €29,00 contra €41,00. Para marcar o lugar, são mais €4,50.

Para comprar as passagens, só usar o site da Bahn. Importantíssimo: tem que apresentar o cartão de crédito com o qual você comprou a passagem.

O próximo destino?

Innsbruck, Áustria

Innsbruck, Áustria

O trem atrasou um pouco durante o caminho. Estava com muito receio porque a Alemanha fechou as fronteiras com a Áustria por conta dos imigrantes. O trecho mais afetado foi entre Munique e Salzburg, porque o trem vai para Hungria.

Felizmente, o trecho para Innsbruck não foi afetado, mas acho que eles fazem um controle antes do trem partir. Vi que um oficial implicou com um rapaz e pediu passaporte e outros documentos, mas não teve controle na fronteira.

A viagem durou 1:45 e a primeira impressão de Innsbruck foi: feia. A saída da estação é horrorosa! E diferentemente de Munique: muitos pedintes!

Minha acomodação ficava a menos de cinco minutos da estação e a menos de 10 do centro histórico. Já no final da rua, era possível enxergar o Triumphpforte, arco do triunfo, que não comemora uma guerra, mas um casamento: o do príncipe Leopoldo com Maria Luiza.

Seguindo reto, já é possível ver a coluna da Annasäule, a Santa Ana, mãe de Maria. O local onde ela fica é um enorme calçadão, com lojas. Olhando ao fundo, já é possível ver a principal atração de Innsbruck: o Goldenes Dachl, o telhado de ouro.

O símbolo da cidade foi feito para comemorar o segundo casamento do imperador Maximiliano I e tem mais de 2.500 telhas de cobre cobertas com ouro. Ao lado dele, fica a Helbling Haus, um prédio lindíssimo em barroco, gótico e rococó.

Goldenes Dachl

Goldenes Dachl

Helbling Haus

Helbling Haus

O dia estava nublado, mas mesmo assim resolvi subir a Stadtturm, a torre da cidade. Enquanto estava lá em cima, o tempo abriu e ficou muito bonito. Fazia tempo que eu não sabia o que era sol de verdade, rs. Todos os meus dias em Munique foram muito nublados e com chuva ou chuviscos.

Vista da Stadtturm

Vista da Stadtturm

Foi absurdamente lindo ver Innsbruck ensolarada.

Depois da torre, passei pelo Kaiserliche Hofburg e o alemão Alzheimer me fez esquecer que eu não só podia como devia entrar, por isso reparei que ao final do dia tinha sobrado tanto tempo livre, rs.

Kaiserliche Hofburg

Kaiserliche Hofburg

Em frente fica o Tiroler Landestheater, que estava com uma exposição de fotos bem interessantes. Como o tempo abriu mais, eu consegui ver as montanhas com neve e que visual magnífico! De tirar o fôlego…

Como sobrou tempo (ou eu achava que tinha sobrado), adiantei algumas coisas do dia seguinte. Ali perto, fica a Hofkirche, a igreja da corte, que é impressionante.

Gótica, foi construída pela imperador Ferdinando I, e nela fica seu cenotáfio. Juntamente dessa igreja, fica o museu Tiroler Landestheater, mas esse eu só visitei no dia seguinte.

Hofkirche

Hofkirche

Seguindo reto pela rua, fica o monastério jesuíta, a Jesuitenkirche, em estilo barroco. Concluo que aprendi nessa viagem que eu gosto desse estilo! Acho muito bonito!

Jesuitenkirche

Jesuitenkirche

Ao terminar minhas andanças pelo Altstadt, a cidade velha (centro histórico), que é bem pequenininho, fui passar em um mercado para comprar meu café da manhã e surpresa: quase tudo na cidade fecha antes das 19:00.

Eu já sabia que as atrações fechavam todas às 17:00, mas os mercados fecharem antes das 19:00 foi uma surpresa bem desagradável.

Conheci as ruas de Innsbruck como ninguém (rs) atrás de um mercado e achei um que fechava às 19:40. Isso deve ser considerado tarde para a cidade. À noite, ficam aberto somente os restaurantes e pubs.

Minha dica para Innsbruck é: se for comprar algo no mercado, faça antes das 18:30, por segurança, o mercado em frente à estação, por exemplo, fechava esse horário.

Apesar de um começo feio e nublado, conforme o dia se abriu, eu pude ver que Innsbruck é mesmo uma cidadezinha muito encantadora! E tem mais amanhã ;)

Fotos: Munique e Innsbruck por Una lucciola…

Anúncios

2 comentários sobre “#Eurotrip2015: dia 4

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s