As torres de Bologna

Parece que San Gimignano não é a única cidade das 100 torres na Itália. Bologna, outra cidade na região central do país, também contava com um número aproximado de 100 em sua época mais gloriosa, entre os séculos XII e XIII.

As torres de Bologna são uma de suas características mais marcantes. Elas funcionavam tanto como estrutura militar como estruturas da nobreza de origem medieval. Atualmente, restam pouco mais de 20 torres, sendo as duas mais famosas Asinelli e Garisenda, já mencionadas aqui.

Ainda não se sabe ao certo o motivo de tantas torres erguidas, mas acredita-se que seja parecido com o de San Gimignano: símbolo de poder. Alguns acreditam que também eram usadas como instrumentos de defesa e ataque.

Mas as casas-torres de Bologna eram de altura mais baixa em relação às torres que trabalhavam na defesa da cidade. As paredes também eram menos espessas e a planta normalmente era retangular ao invés de quadrada.

Na cidade ainda existe um terceiro tipo de torre (além das torres em si e as casas-torres), o que os italianos chamam de torresotto, fortificações que foram levantadas nas portas do segundo círculo de muralhas no século XII – a muralha ficou conhecida como mura dei Torresotti.

A muralha em questão foi quase que completamente destruída.

Durante os séculos, muitas dessas torres foram derrubadas e outras cederam. Também foram utilizadas das mais diversas formas: prisão, torres cíveis, lojas e habitação. As últimas demolições aconteceram no século passado, juntamente com a muralha do século XIV. Isso aconteceu por conta de uma reforma urbanística.

Apesar de buscarem sempre qual era o número exato de torres em Bologna, pouco se sabe. O Conde Giovanni Gozzadini, senador do Reino da Itália, pesquisou muito sobre isso em vários documentos. Segundo sua contagem, teria sido 180 o número de torres.

Nem todas eram muito altas, a maioria ficava entre os 25 metros, o que comparado às casas da época, era bem alto. Das que sobreviveram, Asinelli tem 98 metros e é a mais alta delas, já Garisenda, 48. Outra torre alta é a Altabella com 61 metros de altura.

Construir uma torre dessas custava dinheiro e tempo. A planta era quadrada (das torres e não das que seriam casas) com fundações profundas, entre cinco e 10 metros. A base era construída com materiais mais pesados e depois, os muros iam ficando mais leves. Algumas eram até mesmo de madeira.

Calcula-se que, para a época, uma torre de 60 metros demorava um mínimo de 3 anos e máximo de 10 para ser terminada.

Hoje, pouco são pouco mais de 20 torres em pé e outras quatro torresotti. Algumas torres sumiram completamente ao serem demolidas ou por outros motivos desconhecidos. Outras não estão inteiras de pé, mas seus restos ainda são visíveis pela cidade.

… … … … …

Até hoje eu não entendo porque não fui a Bologna. É uma cidade encantadora e cheia de história e riquezas artísticas e arquitetônicas!

Mais uma para a lista!

Fotos: Torres de Bolonha (Reprodução)

Anúncios

Um comentário sobre “As torres de Bologna

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s