Lugares que eu amo: MIS SP

MIS SP

Quem é de São Paulo já deve ter falado do MIS: Museu da Imagem e do Som.

Apesar de ter sido inaugurado em 1970, ele passou praticamente batido até o ano passado por muitos paulistanos. O museu é vinculado à Secretaria de Estado da Cultura e a ideia inicial era a de preservar e produzir a imagem e o som, baseado na inauguração do MIS no Rio de Janeiro.

O acervo atual é de mais de 200 mil itens, que variam entre fotografias, filmes, vídeos e cartazes. Atualmente, ele recebe regularmente exposições e mostras de cinema, além de ter uma programação cultural bem diversificada, que envolvem fotografia, cinema, dança e música.

O MIS ganhou São Paulo ano passado por conta da exposição do Castelo Rá Tim Bum: foram mais de 600 mil pessoas que passaram lá (contra as pouco mais de 250 mil no ano de 2013), foi também o segundo lugar mais procurado de SP, segundo o Google.

A exposição do Castelo foi um sucesso, mas eu conheci o MIS um ano antes, em 2013. Fui lá para ser tradutora intérprete de um professor doutor de Harvard (ui! rs). Como tinha um tempo entre minha chegada e o horário do workshop, resolvi ver a exposição do Stanley Kubrick, que eu comentei aqui.

O capricho na montagem foi o que mais me chamou a atenção. Você se sentia praticamente dentro dos filmes do Kubrick. E a mesma dedicação eu notei nas outras duas exposições que fui: a do Castelo e a do Truffaut, que ainda está acontecendo.

Todo esse cuidado na curadoria fez com que eu me apaixonasse por esse museu. Lamento ter perdido a exposição do David Bowie, que todo mundo que eu conheço que foi disse estar impecável!

Também já fui outras vezes no museu para outros tipos de programação. Fui na pequena mostra Mestres do Cinema Italiano ano passado, que fazia parte da Semana do Cinema Italiano, e pude ver Divórcio à Italiana de graça!

Voltei duas vezes para o Cinematographo, uma sessão de cinema com música. A primeira foi Mágico de Oz com uma banda cover de Pink Floyd tocando Dark Side Of The Moon ao vivo (tem toda uma lenda envolvendo filme e álbum). A última foi ver filmes do Charles Chaplin com banda ao vivo também.

Os ingressos dessas sessões custam algo em torno de R$10,00, bem acessível, e os eventos são muito bem organizados e valem a pena!

Em janeiro do ano que vem, o MIS fará uma exposição dedicada ao Tim Burton e o próprio diretor vem inaugurar. Enfrentarei filas quilométricas quase sem fim, mas quero muito ir. Tenho certeza de que será maravilhosa!

Definitivamente, um dos meus lugares preferidos de São Paulo. Recomendo aos paulistanos e quem vem de fora.

Os ingressos para as exposições custam R$10,00 e o museu funciona de terça a domingo, das 10:00 às 21:00 (domingos e feriados fecha uma hora mais cedo). Às terças, a entrada das exposições é gratuita.

Para quem quiser saber a programação completa, basta visitar o site oficial. O MIS fica na Avenida Europa, 158. Tem valet no local (se não me engano a R$10,00, com o carimbo do museu).

Fotos: MIS SP por Una lucciola…

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s