Festa de São Vito: eu fui!

Festa de São Vito por Una lucciola

Esse sábado, eu pude conferir de perto outra festa italiana em São Paulo: a Festa de São Vito Mártir, que esse ano chegou a sua 97ª edição.

A festa, que acontece todos os anos no Brás, é na rua da Paróquia de São Vito (na rua Polignano a Mare, 51) e começou no dia 23 de maio e termina no próximo domingo.

Eu ainda não conferi de perto a festa de San Gennaro, que acontece na Mooca, mas entre essa festa e a da Achiropita, tenho que dizer que a festa do Brás é melhor do que a que acontece no Bixiga.

Acho que o grande fator aqui é popularidade: a festa da Achiropita recebe milhares de pessoas por noite, o que faz com que seja quase impossível transitar pela rua e comer em paz. A de São Vito chegou a ficar cheia, mas ainda era possível andar e encontrar um canto para comer ou conversar.

Os preços podem não ser tão atrativos quanto a da Achiropita. Considerando que o patrocinador de bebidas foi o mesmo da festa do Bixiga ano passado (a Schin) e a latinha custava R$2,00, em São Vito você pagará o dobro pelo mesmo produto.

Eu não comi nenhum doce na festa da Achiropita ano passado porque não encontrei nada que me chamasse a atenção, então não sei qual era o valor, mas eu diria que os R$8,00 cobrados em São Vito por um cannoli recheado com creme é, no mínimo, abusivo.

As massas ficam entre R$10,00 e R$12,00, e a pizza folheada estava saindo por R$7,00 – nessa última, não somente a cara, mas como o sabor estava excelente. Comi um nhoque que estava OK.

O ruim de se trabalhar com um único patrocinador para gerar todas as massas da festa é que tudo fica com o gosto meio parecido (tanto em São Vito quanto na Achiropita).

Os grandes pontos da festa de São Vito foram: maior variedade em comidas e doces típicos – também ofereciam vinhos importados, sendo que na Achiropita eram servidos apenas os da Vinícola Góes.

Outros dois pontos vencedores: a rua completamente coberta, então a chuva não estraga o clima de festa, e o cartão recarregável.

Cartão recarregável

Cartão recarregável

O cartão recarregável foi implantado ano passado e custa R$1,00, servindo para festas futuras. Você vai até o caixa e pede para colocar o quanto você quer de crédito. Nas barracas, basta passar o cartão. Claro, a festa funciona com o sistema de fichas também.

As filas da Achiropita dão desgosto para qualquer pessoas e, na maioria das vezes, a fila é somente para pagar, pois a retirada é bem rápida. A festa de São Vito ganhou muitos pontos pela simples fato de ter disponibilizado uns seis caixas e, assim, evitado filas demoradas nas barracas.

Sim, havia filas em um certo ponto da festa (por volta das 21:00), mas elas era bem rápidas porque bastava você passar o cartão recarregável ou entregar as fichas. Achei o sistema de organização bem bom.

A dica que eu deixo para os organizadores da festa de São Vito é – tentar – disponibilizar, uma semana antes ou durante a festa, uma forma de recarga online, assim, você já chega na festa e pode ir diretamente para a barraca pegar o que quer comer.

Resumindo: a festa da Achiropita é uma tradição paulistana com comidas e preços dignos, mas a de São Vito ganha na variedade e na organização (e por não ser tão abarrotada de gente).

Para quem quiser conferir, ainda dá tempo esse final de semana ;)

Foto: Festa de São Vito por Una lucciola…

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s