Os castelos de Valle d’Aosta

A região da Valle d’Aosta na Itália é conhecida por seus vários castelos.

Durante a era Medieval, a coleta de pedágios conferia poder e essa região era passagem obrigatória para as montanhas.

Como não havia controle direto, era muito fácil se apropriar de terras fora dos centros habitados. Foi exatamente assim que nasceram os castelos, as torres e as fortalezas que dominam a paisagem desse lugar.

Os primeiros castelos surgiram entre o início dos séculos XI e XII, normalmente sobre edificações já existentes.

Atualmente, existem 10 castelos abertos ao público. Confira quais são (clique no link abaixo):

Castello Savoia

Construído por um pedido da rainha Margherita di Savoia, que ficava em Gressoney como hóspede do barão Beck Peccoz em 1889, o castelo surgiu aos pés da colina Ranzona no local conhecido como “Belvedere”. A construção começou em 1899 na presença do rei Umberto I, que foi assassinado em Monza um ano depois e não viu o castelo pronto – o que aconteceu somente em 1904. Foi comprado pela indústria milanesa Moretti em 1936, mas se tornou propriedade da região em 1981.

Castello di Issogne Castello di Issogne

Inicialmente, era propriedade dos bispos de Aosta, mas passou a ser da família Challant. Com o passar do tempo, os prédios existentes foram ampliados até que uma transformação radical aconteceu entre 1490 e 1510 para o aspecto atual. Os ambientes internos foram decorados com afrescos. A residência teve seu declínio e foi comprada pelo pintor torinês Vittorio Avondo em 1872, que iniciou sua restauração. Foi doado ao estado em 1907.

Castello di VerrèsCastello di Verrès

Construído em um pico rochoso, sua primeira citação é de 1287 como propriedade da família De Verretio. Um castelo em estilo gótico ganhou suas muralhas em 1536. Com a morte de Renato Challant, que não deixou herdeiros homens, passou a ser propriedade dos Savoia em 1565. Voltou a pertencer a família Challant em 1696, que o manteve até o início do século XIX, quando já estava abandonado por quase dois séculos. Foi restaurado por um grupo privado do Piemonte.

Castello di UsselCastello di Ussel

Foi construído por Ebalo di Challant por volta da metade do século XIV e representa um marco na arquitetura militar da época. É o primeiro exemplo de castelo em monobloco, última fase evolutiva do castelo medieval. O castelo também pertenceu aos Savoia e voltou ao poder dos Challant e foi usado como prisão até ser completamente abandonado. Foi comprado pelo barão Marcel Bich, que o doou para a região, que providenciou sua restauração e o transformou em uma sede para exposições.

Castel GambaCastello Gamba

O castelo foi construído no começo de 1800 por um projeto elaborado por Carlo Saroldi, por vontade de Charles Maurice Gamba, casado com a filha do conde Christin d’Entrèves. Passou a ser propriedade da região em 1982, após passar por uma restauração e atualmente também é um local para exposições na suas 13 salas. Além do prédio, o castelo é circundado por um parque inglês que tem uma superfície de mais de 50 mil metros quadrados.

Castello di ClyCastello di Cly

Esse é um dos mais antigos castelos da região, considerado um primitivo em sua estrutura com sua torre central de planta quadrada e envolto por uma muralha. Originalmente, sua função era defensiva, como demonstra sua posição, a 780 metros de altura. Também pertenceu à família Challant e, como os outros, passou a ser dos Savoia também, que administraram o castelo por quase dois séculos e depois foi abandonado. Atualmente, é propriedade de região.

Castello di FènisCastello di Fènis

Diferentemente dos outros castelos, não foi construído para proteção, mas foi a sede de maior representação da família Challant, que além do aparato defensivo, conta com uma elegante decoração de afrescos, o que era símbolo de poder e prestígio na época. Em 1716, foi concedido ao conde Baldassarre Castellar di Saluzzo Paesana. Foi abandonado e passou a ser de uso rural. Alfredo d’Andrade o comprou em 1895 e o restaurou para, em seguida, doá-lo ao estado.

Castello di SarreCastello di Sarre

O castelo domina a paisagem da estrada que leva até o Monte Bianco e foi construído em 1710 por Giovanni Ferrod de Arvier sobre os restos de uma fortificação de 1242. Depois de passar por vários proprietários, foi comprado pelo rei italiano Vittorio Emanuele II em 1869, que o restaurou e o utilizou como residência durante suas caçadas pela Valle d’Aosta. Em 1989, foi comprado pela região que fez outros trabalhos de restauração.

Castello Sarriod de La TourCastello Sarriod de la Tour

As origens desse castelo são desconhecidas, mas sabe-se que pertenceu à família nobre de Sarriod no fim do século XII. A parte mais antiga é a capela juntamente com a torre central de planta quadrada, além de ser circundado por muralhas. Essa configuração é típica dos castelos dos séculos X ao XII. No final do século XV, as muralhas ganharam torres defensivas e planta circular. Foi propriedade da família até o final de 1923, quando passou para a família Bensa de Gênova. Em 1970, passou a ser da região.

Castello di IntrodCastello di Introd

O castelo recebe esse nome porque significa entre águas, já que fica entre os riachos de Savara e Dora di Rhêmes e surgiu provavelmente no século XII. Originalmente, era apenas uma torre de planta quadrada com uma muralha. Em 1260, foi transformado por Pierre Sarriod na forma poligonal, quase redonda que o distingue de todos os outros castelos da Valle d’Aosta. Passou a ser propriedade dos condes de Caracciole de Brienza e foi concedido à cidade de Introd e sua gestão é por conta da fundação Grand Paradis.


A maioria dos castelos fica aberta durante os meses de abril a setembro com horários que variam entre 9:00 e 20:00. Alguns, no entanto, abrem exclusivamente no verão ou somente no mês de julho. Os ingressos variam de €2,00  a €5,00.

É importante verificar, individualmente, se há necessidade de agendar um horário para visitação. Muitos oferecem visitas guiadas e descontos para grupos.

Fotos: Valle d’Aosta e seus castelos (Reprodução)

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s