Um amor chamado Itália

Ah… a Itália!

O país em formato de bota cativa pessoas pelo mundo. São muitos aqueles que querem pisar em solos italianos algum dia. Muitos se apaixonam não só pelas belas paisagens e o ar de história e cultura que ronda o país, mas também pela forma exagerada de falar dos italianos, pela gastronomia magnífica e pelo estilo de vida que só os italianos sabem ter.

Com quase três mil anos de história, sua capital é Roma, que durante séculos foi o centro político e religioso da civilização ocidental, e foi berço do Império Romano. Com a queda do Império, a Itália sofreu várias invasões desde tribos germânicas aos lombardos, ostrogodos, bizantinos e normandos.

Sua unificação aconteceu somente em 1861, o que resultou em uma diversidade cultural – por conta de todas essas invasões – e até mesmo linguística – ainda hoje temos diversos dialetos ao longo das 20 regiões que compõem a Itália.

Atualmente, a Itália conta com uma população de 60 milhões de pessoas e faz fronteira com França, Suíça, Áustria, Eslovênia, San Marino e Vaticano. O país é composto pela península, centenas de pequenas ilhas e as duas maiores ilhas do Mediterrâneo: Sicília e Sardenha.

Para os turistas, o que não faltam são lugares a serem explorados. Espere ver inúmeras catedrais, palácios, fortalezas, pontes, sítios arqueológicos e obras de arte de valores inestimáveis por todos os lados. Respire esse ar tão puro transbordando história e cultura.

Vá além: preencha sua boca com uma mistura de sabores e texturas.

Na Itália, comer e beber bem é obrigatório. Visite inúmeros vinhedos e prove dos excelentes vinhos feitos no país, prontos para serem degustados com os melhores queijos e presuntos. Ou simplesmente deguste aquela massa maravilhosa por menos de €10,00.

A Itália não é só cultura, mas também é um festival de sabores.

O que também impressiona no país é que provavelmente ele agradará todo tipo de viajante porque lá, você poderá fazer todo tipo de passeio, dos mais românticos aos mais radicais.

Escolha entre um passeio de gôndola pelos canais de Veneza ou escalar as montanhas do norte; perder-se por uma cidade onde o tempo parou (as diversas cidades medievais) ou enfrentar o caos e a modernidade em Milão; dirigir em alta velocidade em Monza ou fazer uma trilha pelas cinco cidadezinhas de Cinque Terre.

A escolha é sua. Opções não faltam, o que falta é tempo.

Uma vida não seria suficiente para conhecer todos os detalhes, os pormenores desse país tão encantador. Não à toa algumas das tradições mais comuns, como jogar uma moeda na Fontana de Trevi em Roma ou alisar o focinho do porco em Florença, são para que você volte ao país.

E você vai querer voltar. Uma vez por ano, se possível.

Porque por mais planejamento que você faça, sempre falta alguma coisa. Sempre rola um, “como eu não observei aquele detalhe encantador na pintura de Botticelli?”. Sempre fica para trás algum museu, alguma festa, algum restaurante, alguma história. Ou simplesmente, sempre fica aquele gostinho de quero mais. Sempre.

Mergulhar na Itália não se restringe aos seus mares azuis, ao seu céu de azul tão único que existe um tom na pintura exclusivo para ele. É mergulhar em um mundo de cultura e de história, mas mais que isso, mergulhar também nas tradições e superstições tipicamente italianas.

Se for a Milão, passe pela Galleria Vittorio Emanuele II e pise no saco do touro: é para dar sorte! rs. Se o espumante cair na mesa ao ser servido: passe dois dedos nele e depois passe na nuca, como perfume. Se busca um novo amor: sempre tem o peito direito da Julieta. Ah, sim… o número de azar é o 17 e não 13. E fazer o sinal de chifre é para livrar o mal olhado… rs.

A grande questão que fica é: como não se apaixonar por esse país? Como não se apaixonar por suas ruas estreitas, seus monumentos antigos, a fala gestual, suas janelas floridas, seus incríveis gelati, aquela vida que os italianos sabem levar tão bem?

Eu já listei alguns dos meus motivos para visitar (e também amar) a Itália. Sem dúvidas, seria possível listar tantos outros. Para mim, um amor que inexplicável, que eu sempre digo ser de outras vidas. Não busco saber suas origens, apenas sinto.

Então eu peço que você entre no clima  da dolce vita e explore junto comigo esse país tão maravilhoso, extremamente rico em cores, paisagens, legado artístico e cultural, história, tradições, sabores, dialetos e qualidade de vida.

Com sorte, em algum momento, você conseguirá ver, à medida que eu escrevo e você lê os posts, a Itália da mesma forma apaixonada que eu… ♥

Attraversiamo l’Italia insieme!*
*Atravessemos a Itália juntos


Texto que eu fiz para a introdução da página do blog Itália, onde eu coloquei as 20 regiões italianas para facilitar a busca por tópicos específicos. Os posts que eu fiz lá no começo do blog abordando cada região italiana foram reescritos e eu ainda quero atualizá-los com mais informações.

Foto: Val d’Orcia (Reprodução)

Anúncios

4 comentários sobre “Um amor chamado Itália

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s