Ligabue com Mondovisione em São Paulo

Ligabue em São Paulo por Una lucciola...

Se existe vida após Ligabue, eu não sei.

Só sei que estou aqui, em plena quarta-feira às 8:18 (dia e hora que começo a escrever o post) pós show em um post que provavelmente só entrará no ar na quinta (porque ainda nem mexi nas fotos), parecendo um zumbi.

Força, foco e café!

O show começou quase que pontualmente. Pontos para a organização do Teatro Bradesco. Li em algum lugar que existe uma multa caso a apresentação atrase mais que 15 minutos. Acho justo!

Ligabue abriu o show com o primeiro single de Mondovisione, Il Sale della Terra, e já colocou todo mundo para pular. Ele seguiu com I “Ragazzi” Sono In Giro do álbum Buon Compleanno, Elvis, considerado um dos melhores álbuns italianos de todos os tempos.

Somente após essas duas performances, Liga falou com o público. Pronunciou algumas frases em português como “Boa noite! Tudo bem? Estou muito, muito feliz de estar aqui” e agradeceu. Seguiu cantando Ho Messo Via, de Sopravvissuti e Sopravviventi e Quella Che Non Sei também de Buon Compleanno, Elvis.

Então, ele fez uma pequena pausa para falar mais um pouco, dessa vez em italiano, explicando que essa, essa era a vida dele. Apenas a deixa para cantar Questa È La Mia Vita de Fuori Come Va?. Lembrando que fãs brasileiros fizeram um vídeo com essa música em comemoração à vinda do cantor para cá.

O show prosseguiu com Una Vita da Mediano de Miss Mondo e, em seguida, Liga explicou que as canções de amor são sempre as mais difíceis de se fazer porque além de existirem aos montes, esse é um sentimento complexo de exprimir. Foi então que ele cantou aquela que ele considera uma de suas favoritas sobre o amor: Ti Sento, também de Fuori Come Va?.

Liga voltou a agitar a galera com Sulla Mia Strada, de Miss Mondo, e Eri Bellissima, de Fuori Come Va?, e eu quase dei pulos de emoção quando ele começou a cantar Ho Perso Le Parole, do álbum Radiofreccia. Amo essa música.

Os muros do som foram rompidos quando Luciano apresentou mais uma do álbum que dá nome à turnê, Il Muro del Suono, e depois eu dei mais alguns gritos de emoção quando ouvi o Hey, Stella! ao fundo porque se tem uma música de Ligabue que eu amo é Marlon Brando È Sempre Lui, música de seu álbum de estreia.

O show continuou com uma série de músicas mais tranquilas: Leggero, também de Buon Compleanno, Elvis, Tu Sei Lei, do último álbum, e Il Centro del Mondo, que foi single da sua coletânea Secondo Tempo.

Para dar uma nova injeção de ânimo, nada melhor do que a música que ele mesmo declarou ser a única que não pode faltar nos seus shows: Urlando Contro Il Cielo, de Lambrusco, Coltelli, Rose & Popcorn. O público ainda cantava o famoso refrão quando as notas iniciais de Viva! começaram, de Buon Compleanno, Elvis.

Ainda do mesmo álbum da música anterior, Liga cantou Certe Notti e eu soltei um ‘p*ta que pariu‘ relativamente alto (acho que a senhora do meu lado deve ter ficado meio em choque, rs). Sim, eu amo essa música. É uma das minhas Top 5 do Liga.

O show finalizou com Balliamo Sul Mondo, música que lançou Luciano para toda Itália, e Tra Palco e Realtà, de Su e Giù Da Un Palco. Ligabue e a banda mandaram beijos e se retiraram. Não preciso nem falar que teve o clássico coro para o bis, fãs gritando, chamando etc.

Rapidamente, a banda toda já estava de volta ao palco e Luciano pegou novamente o microfone, dessa vez sem guitarra ou violão, para voltar ao tópico das canções de amor e que a que ele cantaria em seguida era uma canção de amor para seu país: Buonanotte All’Italia, da sua coletânea Primo Tempo.

Ainda sem guitarra, Liga cantou uma de suas músicas mais famosas, Piccola Stella Senza Cielo, também do primeiro álbum. E como eu amo essa música. Acho que é a minha preferida! Entre uma música e outra, um pessoal já tinha pedido por ela. Eu imaginava que ele a cantaria só no bis, pois tinha feito isso nos outros shows.

Luciano então apresentou a banda: Max Cottafavi na guitarra, Luciano Luisi nos teclados, Federico Poggipollini na guitarra, Michael Urbano na bateria e Davide Pezzin no baixo. Finalizou com “meus amigos, muito, muito, muito obrigado do fundo do meu coração” e que se eles estão no palco novamente é com a desculpa do rock’n’roll e encerrou com Con La Scusa del R’n’R, de Mondovisione.

A banda se despediu de uma forma muito legal pegando uma bandeira da Itália e outra do Brasil com o público e mostrando-as para todo teatro.

Eu confesso que fiquei surpresa ao saber que Ligabue tinha um público tão grande espalhado pelo Brasil. Veio gente de tudo quanto é canto (e vieram pessoas inclusive da Itália), e fãs que acompanham a carreira dele há anos, muitos indo às turnês italianas e participando do fã clube oficial dele, o Bar Mario.

O Teatro estava lotado. Oficialmente, os ingressos estavam esgotados, mas o meu lado, por exemplo, estava vazio (graças a Deus, assim pude abrir os braços, pular e me agitar sem dar cotoveladas em ninguém – só não garanti a pureza auditiva da senhora ao meu lado ao soltar aquele PQP, mas foi uma vez só. Juro! rs). Também não deu para ter noção das frisas, balcão nobre e camarote porque ficavam acima. Aliás, dica: nunca comprem esses lugares a não ser que sejam os assentos da frente.

Confesso que senti falta de mais músicas do álbum que dá nome a essa turnê – afinal, a ideia era divulgar o último álbum, não? – e do seu antecessor, Arrivederci, Mostro!. E por que não uma lojinha vendendo camiseta, caneca, pôster? A produção da banda comeu bola nisso aí. Aparentemente, não foram vendidos em outros locais por conta do FISCO. Quem quiser comprar, clique aqui (obrigada, Lê, pela informação e pelo link! Beijos!).

Apesar da organização do Teatro Bradesco ser ótima, achei muito ruim a escolha do lugar. Imagine um cara, como o Ligabue, que está acostumado a tocar nos estádios da Itália tocando em um lugar relativamente pequeno e com cadeiras. Rock’n’roll e cadeiras: não rola! Só se fosse um show quase acústico, como Liga já fez pela Itália (e olhe lá…).

Mas estar na plateia e mais ao fundo me rendeu uns momentos divertidos e inusitados: o maluco bêbado tentando fazer um bate cabeça sozinho, tocando sua guitarra imaginária, mas acho que ele estava quase que incomodando quem queria ver o show em paz; o vovô (sim, vovô), que curtiu o show sentadinho e sem aparelho auditivo porque o som estava muito alto, mas que na última música se levantou para contemplar a banda; o chef Carlos Bertolazzi, um dos donos do Zena Caffè (reza a lenda, o melhor gnocchi de SP: quero provar) e o ator Paulo Goulart Filho, na plateia; um rapaz interpretando Ligabue em libras (linguagem de sinais) – ok, ele não estava fazendo isso, mas eu super entendi dessa forma, rs; e rolou eu imitando um italiano discutindo e sendo observada pelo cara da produção de bronzeado terracota (ou cenoura, dependendo da luz, rs).

Esses momentos (tirando o vovô, o chef e o ator, claro) se resumem em: pagar mico em show. Quem nunca? rs

Luciano distribuiu apertos de mão (assim como a banda) ao final do show, agradeceu do fundo do coração. Alguns fãs sortudos tiveram a oportunidade de vê-lo passeando pelo shopping Bourbon antes do show. Não fui um deles. O máximo que eu vi foi o cara da produção de bronzeado terracota e o tecladista e o baixista comendo um japa (oi?! rs) duas horas antes. Ah, sim, lembrando que eles visitaram alguns pontos turísticos em São Paulo um dia antes do show: Catedral da Sé, Mercadão, Paulista… alguns sortudos de olhar atento conseguiram foto também.

Agora, fica a saudade e o desejo de que eles voltem em uma próxima turnê. Sendo bem sincera, acho que a impressão deixada pelo público foi muito positiva, então acredito, sim, em um possível retorno – público eles já viram que têm. É esperar também para ver os comentários de Ligabue após essa turnê mundial.

São 10:15 e eu encerro o post, agradecendo Ligabue do fundo do coração pela noite de terça. Aos fãs de Liga, desejo uma boa ressaca emocional! ;)

Fotos: Ligabue com Mondovisione em São Paulo por Una lucciola…

Anúncios

9 comentários sobre “Ligabue com Mondovisione em São Paulo

  1. Cleise Silva disse:

    Ler seu post me fez voltar ao dia do show! E QUE SHOW!!
    Conheci o Liga através de você, Isão, há 4 anos. Muito obrigada! Ou não… Não faço outra coisa agora depois desse show a não ser ouvir Ligabue!! Se gostava, adorava, agora AMO!
    Sim, foi tudo perfeito. Inclusive os episódios bizarros (vovô, terracota, credencial…). Na verdade, desde o dia que me avisou sobre o show, a espera da compra do ingresso e a própria compra que foi um parto, a espera até o show e, finalmente, o maldito dia que parecia nunca passar até chegar às 21:35 <3! Grazie Dio. Grazie Isa!
    Bora pro próximo!

    Bjs

    Curtir

  2. Robson Tirotti disse:

    Olá! Tudo bem? Parabéns pelo post! Quem não foi e quer saber como foi, basta ler seu post! Eu e a esposa estávamos lá e amamos demais! Estávamos na plateia, um pouco mais ao fundo e também vimos algumas das pérolas! (rs) Você sabe se aquela turma que estava com camiseta do dia 20/01 é de algum fã clube no Brasil e se estão à venda? Grazie! Auguri!

    Curtir

  3. Marina disse:

    Nossa,que show hein?!
    Pelo jeito foi um pouco diferente daquele que fui…menos musicas do album novo mas com outras (Otimas!) dos antigos.E ainda com a emocionante Buonanotte all’Italia!Uau!!
    Ele é mesmo o maximo,ne?!Amo,amo,amo!!!!
    Baci ;)

    Curtir

    • Isabela disse:

      Ciao, bella!

      Sim, foi um ótimo show. Ele é demais! Acho que ele ficou surpreso com a recepção.
      O show foi menor porque parece que existe um horário a ser cumprido no Teatro, ele não podia se estender muito senão tem uma multa!
      Mas ainda assim, o suficiente para ser inesquecível!

      Baci, bella!

      Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s