Top 5 álbuns ouvidos em 2014

Como de costume, pouco antes da virada do ano, o post do Top 5.

Precisei mudar o título do post porque eu percebi que: dificilmente ouço álbuns lançados no ano. Normalmente, ouço um ou outro lançamento aguardado, mas acontece mais de eu ir descobrindo coisas antigas ao longo do ano – algumas delas, lançadas em 2013, 2012, 2011… e por assim vai. Então resolvi mudar de álbuns de 2014 para ouvidos em 2014 (pela primeira vez, claro).

Os álbuns não se encontram em ordem de preferência. E não vou nem prometer comentar de cada um deles porque não comentei nem os do ano passado, rsrs. OK, eles estão entre as minhas muitas pendências, rs. Farei o que for possível! rs

L’Isola Che Non C’è
Edoardo Bennato

Esse álbum é uma mistura de reedição do álbum de 1992 do Edoardo Bennato, Capitan Uncino, com uma coletânea. Além das faixas do álbum original, foram adicionadas outras quatro a mais, de álbuns que iam de 1973 a 1980.

Eu tentei ouvir Edoardo há algum tempo, mas não consegui. Acabei dando outra oportunidade ao cantor esse ano, após assistir Fortapàsc e reconhecer La Torre di Babele e reconhecê-la como de Edoardo. Acabei me apaixonando por seu rock clássico.

Um álbum que merece atenção especial, principalmente dos fãs de rock.

Logico
Cesare Cremonini

Cesare é um amor antigo. Um dos primeiros cantores italianos que eu ouvi e gosto muito dele, tanto que seu quarto álbum de estúdio, La Teoria dei Colori, entrou no meu Top 5 de 2012.

Fiquei surpresa de Cesare lançar um álbum com apenas dois anos de intervalo, mas não achei que isso diminui a qualidade musical dele. Acredito que Logico foi a sequência natural de seu antecessor.

Senza Pensare All’Estate
Zibba & Almalibre

Eu me apaixonei completamente pela voz do Zibba assim que a ouvi. Conheci por acaso, vendo os artistas que fizeram parte das Novas Propostas do Festival di Sanremo desse ano.

Para mim, deveria ter sido a campeã porque Senza di Te é uma faixa incrivelmente linda. Da banda, pretendo falar depois, por ora, o que tenho a dizer é que esse álbum, o sexto da banda, é maravilhoso.

Sud
Fiorella Mannoia

Esse álbum é de 2012. Acabei ouvindo esse álbum porque Fiorella fez um show aqui em São Paulo em junho desse ano, como parte do evento Itália na Copa.

O show fez parte de sua turnê Sud para divulgação do álbum e a cantora ainda se apresentou com o Projeto Axé. Fiorella já é uma cantora dos velhos tempos, fez muito sucesso na década de 70, mas ainda não tinha ouvido. Uma voz potente. Gostei bastante desse álbum.

Tempo Reale
Francesco Renga

Sobre o sexto álbum solo e de estúdio do Renga, eu já comentei nesse post aqui. Foi um álbum em que Francesco buscou um recomeço de carreira, após romper com a gravadora e o produtor, tomando as rédeas da própria carreira.

O álbum é realmente ótimo (infelizmente, não posso comparar com o último de estúdio porque sendo bem sincera, não ouvi, rs). Eu espero muito que Francesco continue nesse caminho musical, sempre em evolução.

Nesse Top 5 não entrou um álbum que eu acredito ser muito top (e lançado em 2014) por motivos de: eu não tive tempo de ouvi-lo direito, rs. Ouvi muito por cima (fiquei louca quando soube dele), mas acabei descobrindo outras trocentas coisas junto (eu sempre me atrapalho com álbuns e artistas não ouvidos, rs – a lista é quase interminável).

Calma que esse ganhará post só para ele porque eu acho que ele merece muito.

Ficaram de fora dessa lista alguns álbuns interessantes, lançados esse ano após Sanremo, como Made In London da Noemi e Se Vedo Te da Arisa.

Esperava muito por um álbum de inéditas de Tiziano Ferro, mas ele preferiu lançar um álbum de maiores sucessos – que eu dei uma olhada agora e conta com sete faixas inéditas, praticamente um EP, e foi lançado em nada mais, nada menos que quatro CDs e mais 2 DVDs. Não curti muito o primeiro single, mas talvez valha a pena dar uma olhada.

Fora que: Tiziano, COMO você consegue ficar mais charmoso a cada ano que passa? COMO!?!? rs

Ano que vem, sinceramente, não me lembro de nenhum artista que eu goste ter anunciado álbum novo, com exceção do Jovanotti.

Com esse post que encerro as atividades do blog esse ano e desejo un buon capodanno a tutti voi! Che sia un 2015 speciale!*

Este post foi programado, pois eu me encontro em mini férias. Comentários, erratas, entre outros serão verificados após o dia 05 de janeiro de 2015. Una lucciola… deseja a todos boas festas!

*Um bom ano ano a todos! Que seja um 2015 especial!

Foto: Capas dos álbuns (Reprodução)

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s