22/10/2010

“Um dia é preciso parar de sonhar e, de algum modo, partir”, Amyr Klink

É engraçado que hoje ao me levantar e parar para o café da manhã, eu pude sentir a sensação dos meus primeiros dias no apartamento na Itália. O pegar o pão, o leite, sentar à mesa. Revivi mental e rapidamente alguns momentos “bobos”, exatamente aqueles, os da rotina.

Cheguei no trabalho, comecei a ver algumas fotos, como normalmente faço por conta do blog, mas foi uma sensação diferente. Foi uma sensação muito forte de querer estar lá, nesse exato momento, é aquele dia que você percebe que a saudade é diferente e, então, milhares de imagens passaram como um flash pela minha cabeça e foi quando eu percebi.

Hoje faz exatamente quatro anos que eu parti pela primeira vez.

Pode parecer banal, mas essa partida foi muito importante em vários aspectos para mim. Pela primeira vez na vida, eu peguei um avião e fui para um lugar onde eu não conhecia ninguém. Também foi o maior número de dias que fiquei longe de casa, sem nenhum rosto já amigo por perto.

E como eu tive medo. Eu me lembro da sensação de estar no carro indo para o aeroporto e, juro, se eu pudesse voltar atrás e desistir de tudo, teria feito. Assim como quando desembarquei em Milão, se eu pudesse pegar o voo de volta no mesmo dia, pegaria.

O medo do desconhecido.

Mas uma vez que você decide enfrentar medos e monstros, você percebe o quanto o resultado vale a pena. E é por isso que dizem que você nunca volta a mesma pessoa que partiu e que cada lugar que você visita ou pessoa que você conhece sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de você com eles.

Porque é exatamente isso que acontece.

Não é porque foi para a Itália que fez toda a diferença. Foi o partir. O destino poderia ter sido qualquer outro se o propósito fosse o mesmo. O fato de ter sido a Itália, lugar que eu tanto sonhava em conhecer, apenas tornou essa partida mais especial.

Acho que o simples fato de você ser anônimo, estar longe de tudo e todos que conhece te dá uma liberdade ímpar. Você tem que enfrentar seus medos, e provavelmente sozinho. Mas acreditem, não há sensação melhor que essas porque quando você chega nesse ponto, os medos já foram superados e só te resta liberdade: como eu li uma vez em um blog de um viajante, “não pertencer a nada te permite pertencer a tudo”.

Portanto, partam, pessoas. Tornem a partida algo constante na vida de vocês. Porque é somente quando partimos, quando saímos da zona de conforto, que criamos a coragem para procurar algumas coisas que foram perdidas ao longo do caminho que chamamos ‘vida’.

E com sorte, podemos (re)encontrá-las ;)

PS.: eu sinto que estou precisando partir mais uma vez…
PS. 2: isso vicia. #ficadica

Foto: Partir (Reprodução)

Anúncios

8 comentários sobre “22/10/2010

  1. Thais disse:

    ciao bella!
    quanta verdade em suas palavras… eu precisava tanto desta coragem, pois minhja ânsa por conhecer o mundo só aumenta. Não sou mais uma jovem e justamente por este motivo deveria colocar os pés na estrada!
    Você revive momentos que aconteceram, eu aqui revivo momentos que nem sequer existiram. Apenas sonho com eles, de alguma forma já fazem parte de mim. Dizem que a concretização dos sonhos começa antes de tudo no plano mental… que assim seja!

    bacione e magari andremmo in viaggi presto!

    Curtir

    • Isabela disse:

      Ciao, bella!

      Tem sua beleza reviver momentos, mas também é preciso andar para frente…

      Sonhe sim para que ele possa ser concretizado um dia. Lembre-se, sempre há tempo ;)

      Un bacione! =*

      Curtir

  2. Amanda disse:

    Ciao cara! :)

    Me desculpe se é intimidade demais chamar você assim, ainda mais em meu primeiro comentário aqui. Mas há 2 dias encontrei seu site e gostei muito de tudo que li. Seu jeito de escrever e, principalmente, seu amor pela Italia.
    Sou completamente apaixonada pela Italia e também não sei bem o porquê. Desde sempre ouvi músicas italianas (as mais clássicas), por causa dos CD’s que meus pais compram. Não somos descendentes de italianos, mas sempre gostamos muito da sua cultura. Com o passar do tempo, fui gostando cada vez mais, vendo mais filmes e me encantando com as paisagens toscanas… E decidi aprender o idioma sozinha, o máximo que pudesse. Aprendi o básico, e meses depois, ganhei de presente um curso de 4 semestres, por meio do qual me entreguei de vez à minha obsessão, pois além de me tornar fluente no idioma mais lindo do planeta, conheci muito mais sobre o país, as pessoas e sua cultura.
    Está quase completando 4 anos desde que comecei a trabalhar, e economizar – de forma quase descontrolada, rs – tudo para poder realizar meu maior sonho: viajar ao “meu” país! :D
    Estou louca de felicidade ao dizer que em Maio de 2015 finalmente vou poder realizar esse sonho!!!

    Na verdade já estou “viajando” há muitos meses, usando cada minuto livre de todos os dias às pesquisas na internet, e em uma delas, encontrei suas postagens.

    Obrigada por ter esse trabalho. Eu queria fazer o mesmo e desabafar minha paixão pela “Bota”, mas cadê o tempo? rsrs… quem sabe depois de eu voltar da viagem eu sinta tanta depressão e saudade que acabe fazendo um blog mesmo. hahaha

    Espero que possamos nos falar em breve :)

    Abbracci!

    Curtir

    • Isabela disse:

      Ciao, cara!

      Fico muito feliz por saber que você irá realizar seu sonho. Quanto tempo ficará por lá?
      O ruim de ir é realmente a depressão que fica depois, rs.
      Também fico feliz por você ter gostado do blog. Espero que tenha sido útil para você colher informações antes da viagem. Se tiver qualquer dúvida, pode entrar em contato ;)
      Quando voltar, por favor, conte-me como foi!

      Baci!

      Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s