Mil Dias Na Toscana

Mil Dias Na Toscana por Una lucciola...

Depois de Mil Dias em Veneza, Marlena de Blasi escreveu Mil Dias Na Toscana, lançado em 2004.

A história começa de onde terminou a do primeiro livro: a mudança de Marlena e Fernando para a Toscana. O marido quis se livrar dos fantasmas que sempre o perseguiram e para tanto, vendeu a casa que tinha no Lido e decidiram partir sem muitos planos para um vilarejo com pouco mais de 200 habitantes na Toscana chamado San Casciano dei Bagni.

A princípio, Fernando estava muito mais animado que Marlena, que não queria deixar Veneza, mas conforme ela passa a conhecer a população, não só ela como Fernando vão se apaixonando cada vez mais pelo local, onde Toscana, Lácio e Úmbria se encontram e as conversas são feitas à mesa, banhadas por muito vinho e comida feita com os alimentos colhidos no dia.

Marlena descreve seus três anos no vilarejo sempre com muita comida e bebida envolvidos.

… … … … …

Como eu demorei para terminar de ler esse livro, rs.  Demorei mais de dois meses, sempre lia um ou dois capítulos no máximo e parava, e então enrolava para abrir o livro novamente. E não, ele não é um livro ruim, pelo contrário.

Marlena faz você entrar no clima toscano totalmente com ela. É quase como se você pudesse sentir o sabor, o cheiro das comidas que ela vai provando ao longo do livro. Ou sentir as suas sensações conforme ela descreve sua vida no vilarejo. Para mim, esse é seu grande trunfo: ela faz você querer estar ali, no lugar dela.

Espere ler muito sobre comida e bebidas, ela descreve tudo com muito cuidado, contando todos os processos, mas também espere por histórias de vida. Apesar de ser contado em primeira pessoa, Marlena conta sua vida pelo vilarejo toscano, mas dois cidadãos ganham destaque no livro: Barlozzo, que eles chamam de “duque”, e Florì, que se torna amiga inseparável da Marlena.

Impossível não se apaixonar pelos dois e não se emocionar com suas histórias de vida. Para mim, o final foi aquele imaginado, mas não menos emocionante por conta disso. O final do livro foca muito no tempo.

“Às vezes, em certos dias e em algumas noites, as horas pareciam não passar. Eu sempre estava procurando coisas a fazer para preencher o tempo antes do almoço ou para me manter quieta antes do amanhecer. Agora, tudo o que desejo é tempo. A vida é muito curta e rápida. Mais do que querer reduzir seu ritmo, eu gostaria de compreender a velocidade”.

Uma linda citação. Acredito que todos nós chegamos em um ponto da vida que gostaríamos de compreender essa velocidade. Ter mais tempo não significa necessariamente saber como aproveitá-lo melhor. Eu me pergunto se um dia chegarei a essa compreensão.

O subtítulo do livro é: “Memórias de um pequeno vilarejo repleto de comida, romance e, acima de tudo, vida”. E é exatamente sobre isso que o livro fala. Sem dúvidas, uma ótima leitura. Não preciso nem falar que eu ficava enlouquecida lendo alguns capítulos, querendo estar lá como Marlena ou como alguma pessoa em volta dela para acompanhar tudo.

Vontade de largar tudo, pegar o primeiro voo e dar a cara a tapa para todas as dificuldades, mas viver de modo simples e verdadeiro em um vilarejo da Toscana: eu tive/tenho!

Se você é um apaixonado pela Itália, mais especificamente, apaixonado pela Toscana, certamente irá se deliciar e se emocionar com esse livro! Eu já quero ler o livro seguinte (que se não me engano, é sobre a Sicilia porque tem um sobre a Umbria também. Não me lembro qual dos dois vem primeiro).

E se você se pergunta o que a foto de um livro sobre a Toscana tem a ver com uma foto de flores coloridas do Embu, eu te digo: nada, rs. Mas é que é uma foto que eu amo, dada de presente por uma amiga (beijos, Sarah!) que foi fazer um curso de fotografia onde? Isso mesmo, em um vilarejo na Toscana. #alocka

Foto: Mil Dias na Toscana por Una lucciola…

Anúncios

7 comentários sobre “Mil Dias Na Toscana

  1. Thais disse:

    ciao bella!

    eu li o “Mil dias em Veneza” por indicação sua aqui no blog. Adorei, sinceramente não fui com muita expectativa, mas o clima de romance e a narrativa dela me cativaram tanto quanto pelo fato de tudo se passar na Itália.
    Quando comprei o Mil dias em Veneza, quase arrebanhei os outros quatro, mas parei e pensei se não estaria indo muito rápido com as expectativas e eis que você me surpreende com este post.
    Sabe, quando vejo uma história de romance que se passa na Toscana, seguro minhas expectativas para não encontrar decepção como clichês e histórias pela metade. Creio que este não é o caso de Marlena, pois o primeiro livro, como já disse, me cativou e demonstrou muito mais do que somente uma historinha de amor na Itália.
    Parabéns pelos posts e obrigada pelas dicas!
    Baci

    Curtir

    • Isabela disse:

      Ciao, bella!

      Ah, se você gostou de Mil Dias em Veneza, certamente irá gostar da “sequência”. Como eu disse, o grande trunfo da Marlena é fazer com quem a gente queira estar na história. E sim, os dois vão muito além de uma historinha de amor, é sobre a vida, sobre vencer seus próprios demônios e sobre amar, pura e simplesmente!
      Boa leitura ;)
      Baci!

      Curtir

  2. Monica disse:

    Ciao, Isabela!
    meu sonho também é morar em alguma vilarejo na Toscana! Mais precisamente em qualquer lugar em Siena! haha Assim que organizar minha vida, eu vou correndo pra lá! Tudo lá parece que me chama, toca lá na alma, sabe?
    Adoro seu blog, estou lendo há algum tempo… Muito obrigada pelas coisas que você posta, sempre me lembram o quanto mesmo sem nunca ter ido à Italia (ainda, hehe), o quanto sou apaixonada por esse lugar e esse estilo de vida! :)
    Baci, bella!

    Curtir

    • Isabela disse:

      Ciao, Monica!

      Ah, morar em um vilarejo da Toscana seria demais! Tenho muita vontade!!
      Fico feliz em saber que você está acompanhando o blog :)
      Espero que realize seu sonho de ir à Itália muito em breve ;)
      Quando o fizer, por favor, conte-me como foi!

      Baci e buon fine settimana!

      Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s