Fortapàsc

FortapàscFortapàsc é um filme de 2009 do diretor Marco Risi e baseado na história do jornalista Giancarlo Siani, assassinado pela Camorra, máfia que domina o sul da Itália, em especial a região da Campania.

Giancarlo foi morto poucos dias após ter completado 26 anos. Ele começou como jornalista do Il Mattino da cidade de Torre Annunziata, na província de Napoli, escrevendo o que os italianos chamam de cronaca nera, basicamente reportando crimes, suicídios, furtos etc.

Enquanto realiza esse tipo de matéria, ele começa a indagar sobre as alianças entre os membros da Camorra da cidade e chefes de outros clãs pela Campania e descobre várias áreas de corrupção e cumplicidade entre políticos e o crime organizado, dentre eles o prefeito de Torre Annunziata na época, Cassano.

Apesar das ameaças veladas que recebia da classe política, Siani continuou as investigações e aos poucos demonstrou a corrupção do prefeito, principalmente depois do massacre que ficou conhecido como “massacre do círculo de pescadores”, em 26 de agosto de 1984, no qual oito homens foram assassinados.

Siani acusou o clã Nuvoletta de querer vender o chefe Valentino Gionta, que se tornou incômodo e prepotente, para a polícia a fim de colocar um ponto final nas guerras entre as famílias. A publicação do artigo coloca os irmãos Lorenzo e Angelo Nuvoletta em maus lençóis, e no ferragosto de 1985 decidem matar o jornalista, mas longe da cidade de Torre Annunziata para não levantar suspeitas.

A matéria, porém, faz com que Giancà, como era conhecido pelos amigos, seja transferido para Napoli, para assumir o posto de jornalista na capital. Na época de seu assassinato, ele estava para publicar um livro sobre as relações entre a política e a Camorra nos contratos para reconstrução após o terremoto de Irpinia em 1980.

Giancarlo Siani foi assassinado na noite de 23 de setembro de 1985 com 10 tiros por pelo menos dois homens (no filme, são apenas dois). Foram necessários 12 anos e 3 informantes para prender os assassinos de Siani.

“Questo non è un paese per i giornalisti giornalisti, ma per i giornalisti impiegati”.
Essa não é uma cidade para os jornalistas jornalistas, mas para os jornalistas empregados.

Frase dita pelo chefe de Siani.

O termo fortapàsc é a forma napolitana para o termo americano Fort Apache, que virou símbolo de resistência por conta do filme que leva o mesmo nome. Durante um comício, o prefeito de Torre Annunziata utiliza esse termo para descrever a situação dramática na qual a cidade se encontrava, mas que eles resistiriam à pressão da Camorra, como o forte Apache.

Um filme incrível com uma trilha sonora excelente. Não sei porquê esse tipo de filme sempre mexe muito comigo, no sentido de que eu fico pensativa por alguns dias depois de assisti-lo. Sei lá…

Assistam!

Foto: Fortapàsc (Reprodução)

Anúncios

3 comentários sobre “Fortapàsc

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s