Pasqualino Sete Belezas

Pasqualino Sete Belezas (Pasqualino Settebellezze) é um filme de 1976 e se tornou um clássico italiano. A diretora Lina Wertmüller foi a primeira mulher a ser indicada ao Oscar na categoria Melhor Direção. O filme recebeu outras três indicações em 1977, de Melhor Ator para Giancarlo Gianinni, de Melhor Filme Estrangeiro e de Melhor Roteiro Original.

O filme conta a história do belo Pasqualino, apelidado de sete belezas de forma irônica por ser o único homem (bonito) entre sete irmãs muito feias. O personagem é um amoral que tenta viver de aparências, ele não quer prejudicar os outros, mas para escapar das ciladas em que se mete, acaba tomando atitudes duvidosas.

A história já abre com ele se fingindo machucado para escapar da Frente Russa durante a Segunda Guerra Mundial, desertando o trem juntamente com outro italiano, mas eles acabam sendo capturados por nazistas e enviados para um campo de concentração. Enquanto isso, Pasqualino tem flashbacks de sua vida em Napoli.

Em Napoli, ao tentar defender a irmã, que foi enganada por seu noivo e acabou em um prostíbulo, ele mata – acidentalmente – o rapaz. Segue o conselho do chefão Don Raffaele e esquarteja o corpo, despachando-o em três malas para três cidades diferentes, achando que escaparia sem problemas. A própria irmã o denuncia e ele acaba preso. Para não receber a pena de morte, alega insanidade.

No hospício, ele estupra uma das pacientes e é pego. Uma das médicas, que sabia que ele não era louco, aconselha-o a se alistar, pois a Itália havia entrado na guerra. No campo de concentração, Pasqualino fará de tudo para não morrer, inclusive seduzir a durona diretora alemã.

Uma comédia dramática. Eu já adorei essa abertura que mistura cenas da guerra, frases um tanto irônicas e uma boa trilha sonora. Pasqualino é um anti-herói, que faz de tudo para sair dos problemas que ele mesmo se mete e eu gosto desse humor meio macarrônico e irônico ao mesmo tempo.

A grande questão que fica no final, para mim, é: teria Pasqualino sobrevivido realmente à guerra sem nenhuma sequela? O ator Giancarlo Gianinni dá um show no papel.

Um clássico do cinema que foi um grande sucesso dentro e fora da Itália, além de mostrar ao mundo a capacidade feminina por trás das câmeras (foram necessários 18 anos para que outra mulher fosse indicada na mesma categoria que Wertmüller) e que, para mim, demonstra muito uma das várias facetas do italiano.

Foto: Pasqualino Sete Belezas (Reprodução)

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.