Roteiro: Pisa e Lucca em 1 dia!

Roteiro: Pisa e Lucca em 1 dia por Una lucciola...Fazer essas duas cidades em um dia é um clássico. Normalmente, as escolas de italiano oferecem esse passeio aos alunos em algum final de semana do mês. No meu caso, eu disse não.

O passeio custava incríveis €60 (e isso 4 anos atrás) e acho que só estava incluso o transporte (ou seja, alimentação e passeios por conta). Todos os trechos de trem, saindo de Firenze Santa Maria Novella (a estação principal), atualmente, saem por menos de €20. Se você não fizer questão da guia da escola, compensa fazer o passeio por conta.

As pessoas normalmente visitam essas duas cidades juntas porque são pequenas e também muito próximas, cerca de 30 minutos de trem regional. Esse roteiro tem Firenze como sua cidade base, pois dificilmente as pessoas se hospedam em Pisa ou Lucca. Firenze fica a mais ou menos uma hora de Pisa.

Manhã

Comece por Pisa, especialmente se quiser subir a torre. O que acontece: às 9hs, horário de abertura, eles começam a distribuir senhas. Acredito que pelo fato de ela ser pendente, existe um número limitado de pessoas que podem subir por vez e você tem um tempo máximo para subir e descer (que é coisa de meia hora). Quanto mais tarde você chegar, menor sua chance de subir ou pode ser que você chegue às 10hs, mas só consiga subir às 14, esse tipo de coisa.

A estação mais próxima da grande atração em Pisa é a Pisa S. Rossore, porém, existem poucos trens diretos e na maioria tem que fazer baldeação na estação Pisa Centrale ou até mesmo em Lucca (dã!).

Não faça o preguiçoso (rs), pegue um trem até Pisa Centrale e vá a pé da estação até a Piazza dei Miracoli, coisa de 20 minutinhos de caminhada saudável e de encher os olhos com uma bela paisagem. Procure sair às 7hs de Firenze, tem um trem regional veloz que chegará em Pisa às 7:50 – você vai, faz sua caminhada até a Piazza e pronto, já está quase na hora de abrir.

Se você for pegar ônibus, especialmente para voltar à estação, POR CRISTO, preste atenção na sua bolsa/carteira. Eu avisei minha mãe milhares de vezes sobre batedores de carteira, especialmente em ônibus e metrô. E, sim, levaram a carteira dela no momento de subir no ônibus.

Visite a famosa Piazza dei Miracoli, motivo de tanta rixa entre Firenze e Pisa. Entre no batistério, na catedral e visite todo o complexo Duomo (que inclui um museu – acredito que você possa comprar um ingresso combinado para todas as atrações). Se for um sábado ou muito cedo, pode ser que tenha missa na catedral, espere acabar (do contrário, você não conseguirá ver nada, rs). Você também pode observar parte da muralha que protege a praça.

Se você sofre de vertigem, não sei se recomendo a subida. Eu não subi nenhuma das vezes, mas uma amiga disse que a sensação não é das mais agradáveis porque a torre é inclinada e você sobe em espiral. Se serve de consolo, a vista compensa, eu vi as fotos! rs

Se ainda for cedo, na volta para a estação, passe pelo jardim botânico, que faz parte do departamento de Biologia da Universidade de Pisa. Ele só não abre aos domingos e o ingresso custa menos de €3,00 – eu mesma não visitei, terei que voltar (olha que chato! rs).

Os trens para Lucca saem basicamente de meia em meia hora. Se já estiver com fome, faça uma pausa para almoço ou espere até chegar em Lucca.

Tarde

Lucca, como eu amo essa cidadezinha! Mesmo ela sendo do tamanho de um ovo, eu a visitaria de novo, e de novo, e de novo… rs. E eu já falei que Lucca é a cidade das 100 igrejas, então espere ver uma a praticamente cada esquina.

Da estação, vá em sentido ao centro histórico (completamente murado). Normalmente, a entrada acontece pela Porta San Pietro, a principal. Para uma tarde, acho que as atrações principais são as igrejas San Michele e San Martino (a catedral) e o antigo anfiteatro, que de anfiteatro mesmo só manteve o formato. E caminhar!

Se é fã de ópera, essa é a cidade de Puccini, então existem várias referências a ele ao longo da cidade, especialmente na Piazza Napoleone, próxima ao Duomo, onde fica o Teatro del Giglio.

O que eu mais amei nessa cidade é poder caminhar como se não houvesse amanhã, rs. Vá caminhando por suas vielas lindas e charmosas e veja onde vai parar. Não tenha medo de se perder, o máximo que vai acontecer é você ter que perguntar por algum ponto de referência para se achar novamente.

Das torres medievais, a mais famosa é a Torre Guinigi, que tem umas árvores no seu topo. Se você quiser subir as torres, é bom dar uma olhada porque Lucca oferece ingressos combinados e acaba saindo bem mais barato do que pagar cada entrada individualmente.

Se ainda estiver no pique, passe na frente e/ou visite o Palazzo Pfanner, com seus jardins incríveis (e cenário de vários casamentos).

Fim de tarde, faça aquilo que os habitantes de Lucca sabem fazer de melhor: caminhe pela muralha. É uma delícia, sério! Você vê várias pessoas caminhando, alguns andando com o cachorro, outros de bicicleta. Nada mais ‘nativo’ que isso.

Noite

Existe vida em Lucca fora das muralhas, rs, mas que eu particularmente não conheço. O meu máximo foi parar em um café para comer um cornetto (croissant) e chegar na plataforma bem na hora de ver o trem partindo! rsrs

OU, depois de dar uma volta pela muralha, volte ao centro e jante por lá antes de pegar seu trem de volta a Firenze, que normalmente sai de hora em hora ;)

Foto: Torre de Pisa por Una lucciola…

Anúncios

4 comentários sobre “Roteiro: Pisa e Lucca em 1 dia!

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s