Carnevale di Venezia

Carnevale di Venezia O Carnaval chegou (será que tem alguém lendo? rs) e que tal conhecer um pouco sobre um dos mais tradicionais e famosos do mundo?

O Carnevale di Venezia é provavelmente um dos mais conhecidos do mundo, exatamente por conta de todo o fascínio que ele exerce sob as pessoas. Os primeiros registros dessa festa datam de 1094 na época do Doge Vitale Falier, que fala, através de um documento, das diversões públicas que aconteciam antes da Quaresma. O documento que declara o Carnaval como uma festa pública é de 1296, quando o Senador da República declarou feriado no último dia da Quaresma.

Apesar disso, o Carnaval tem tradições muito mais antigas, que abordam rituais de passagem entre inverno e primavera (época quando normalmente ocorre no hemisfério norte), cultos presentes em quase todas as sociedades, cujo lema era “uma vez por ano é legal não ter freios” – espírito similar com que as classes dirigentes concediam aos mais humildes a oportunidade de se tornar, por um breve período do ano, parecido com os poderosos, permitindo-os que pudessem tirar sarro publicamente dos ricos vestindo apenas uma máscara.

O Carnaval também já foi muito (MUITO) longo: começava no primeiro domingo de outubro e se intensificava no dia seguinte ao da Epifania e terminar nos dias que precediam a Quaresma. Atualmente, o Carnaval dura cerca de 10 dias sempre em coincidência com o período pré-Páscoa, mas em Venezia é como se o clima de Carnaval se alongasse durante o ano. Dizem que a euforia sutil do Carnaval se insinua entre os canais e cresce de forma imperceptível e sobe com a mesma naturalidade da água.

Teve uma época em que o Carnaval permitia à população de Venezia deixar de lado seus empregos para se dedicar totalmente à festa, palcos eram construídos nos principais locais da cidade, como a Riva degli Schiavoni e Piazza San Marco. As pessoas corriam para admirar as atrações, das mais variadas: os malabaristas, os acrobatas, os animais dançantes. Os vendedores ambulantes vendiam frutas secas, castanhas, panquecas e doces de todos os tipos (os que se tornaram hoje os doces do Carnaval de Veneza) – sempre ressaltando a proveniência de tais guloseimas. A cidade de Venezia sempre foi uma cidade comercial, e sempre teve uma ligação privilegiada com cidades distantes. Nunca falta nos carnavais da cidade algo que represente a ligação dela com o Oriente – a lendária viagem de Marco Polo em direção à China.

O Carnaval teve um momento de pausa depois da queda da Reppublica di Venezia por conta da ocupação austríaca e francesa. Mas a tradição perdurou nas ilhas, Burano e Murano, que continuaram a comemorar a data. Apenas no final de 1970, os cidadãos e associações cívicas se empenharam para fazer com que o Carnaval renascesse em 1979.

Atualmente, o Carnevale di Venezia é um acontecimento único que envolve muitos patrocinadores, redes televisivas, associações culturais, reunindo pessoas de todas as partes do mundo, com milhares de máscaras. Esse ano, por exemplo, Venezia já recebeu mais de 80 mil turistas, o dobro do Carnaval do ano passado.

Lembrando que no ano passado, eu comentei sobre o Volo dell’Angelo e o Volo dell’Aquila, dois eventos bem tradicionais do atual Carnaval de Veneza.

Um Carnaval desses, até eu, que nem curto muito essa festa, comemoraria com prazer! Alguém mais?

Foto: Carnevale di Venezia (Reprodução)

Anúncios

7 comentários sobre “Carnevale di Venezia

  1. Thais disse:

    Ciao bella!
    Sì, Amyr mi è piaciuto tantissimo! Ho letto “Mar sem fim” e l’ho adorato, per questo ho cominciato la lettura di “Paratii” e adesso posso dirti che mi piace assolutamente!
    Sono incantata di leggere Amyr e la mia prossima lettura sará “Cem dias entre céu e mar” e l’ho già scaricato anche il libro “Linha d’água”.
    *** ***
    Paratii é muito mais que um relato incrível de uma viagem à Antartida, é sentir-se imerso num encontro com as diversidades da natureza, com a realização de um sonho, a habilidade em traduzir com palavras momentos e paisagens únicas. Estou francamente deslumbrada com a leitura…

    Baci bella e buona lettura!

    Curtir

    • Isabela disse:

      Ciao bella!

      “100 dias entre céu e mar” é bellissimo! Mi ha fatto molto piacere leggerlo! Adesso so quale libro devo leggere dopo “Mar sem fim” :)

      Gente, esse homem é fantástico! Admiro a bravura, coragem de suas viagens! Certamente, muito inspirador!!

      Buona lettura anche a te ;)
      Baci!

      Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s