Cinema Paradiso

O primeiro filme que assisti de Giuseppe Tornatore é esse clássico de 1988 que conta a história de Salvatore Di Vita, o Totò, que é um cineasta bem-sucedido que mora em Roma. Ao receber a notícia de que Alfredo (Philippe Noiret) morreu, ele retorna a sua cidade natal, na Sicília, e a partir disso começa a lembrar de sua infância.

Totò era coroinha, mas sempre que terminava a missa, ele corria para a sala de projeção do Cinema Paradiso e, no começo, via as projeções escondido até começar uma linda amizade com Alfredo, o projecionista.

O drama começa a se desenrolar a partir do relacionamento entre os dois. A mãe era completamente contra, mas foi Alfredo quem ensinou Totò a amar o cinema.

Preparem os lenços.

Não tenho muito o que falar desse filme. Não há palavras suficientes para descrevê-lo, mas ele se tornou um dos meus favoritos (disparado).

O filme é lindo, de delicadeza e doçura fantásticas. A relação entre Totò e Alfredo é realmente tocante, muito pura e bonita. Para mim, algumas das cenas finais foram muito tristes.

Um clássico, um verdadeiro must para todos aqueles que são apaixonados pelo cinema.

Foto: Cena do filme (Reprodução)

Anúncios

3 comentários sobre “Cinema Paradiso

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s