Grom

Gelateria Grom por Una lucciola...

Se o céu existe, ele é uma gelateria Grom! rs

Gelato é gelato e sorvete é sorvete. Simples assim, já falei de suas diferenças nesse post aqui. Dentre as poucas gelaterias que visitei na Itália, Grom foi aquela pela qual me apaixonei (e por isso não visitei nenhuma outra, rs).

A Grom nasceu em 2003 em Torino e foi um sucesso imediato (filas de 15 metros em frente a gelateria). Em janeiro de 2005, os dois sócios (Federico Grom e Guido Martinetti) investiram em um laboratório de produção. Foi assim que nasceram os sabores que tornaram a Grom famosa em toda a Itália: Limão de Siracusa, o café da Guatemala, o chocolate de Ocumare da Venezuela, entre outros.

Com isso, a Grom ganhou espaço internacionalmente, sendo mencionada até mesmo pelo New York Times, e em 2007, eles abriram a primeira loja no exterior, na própria Nova York (com filas de 30 metros!).

Com o crescimento da marca, os sócios puderam comprar terras em Costigliole d’Asti, chamada Mura Mura, local onde eles cultivam os ingredientes utilizados na confecção dos sorvetes, respeitando os tempos da natureza e do ambiente.

Em 2008, foi inaugurada a unidade de Paris e em 2009, a de Tóquio. Juntamente com as lojas, nasce o projeto ecológico Grom Loves World. Todos os plásticos foram substituídos por Mater-Bi, um material que deriva do milho e óleos vegetais e que são biodegradáveis.

No ano passado, Federico e Guido lançaram um livro contando a história da gelateria, o Grom: Storia di un’amicizia, qualche gelato e molti fiori (Grom: a história de uma amizade, alguns sorvetes e muitas flores). Mais recentemente também, eles lançaram os biscoitos da marca, que levam os mesmo ingredientes que os sorvetes. Esses, infelizmente, não tive oportunidade de experimentar (ficará para a próxima).

No site da gelateria, além de ler as últimas notícias, conhecer os sabores do mês (e os outros servidos ao longo do ano), se você é intolerante a qualquer coisa ou vegano, pode ver a lista de sabores que não são para você: glúten, ovos, leite, nozes e soja.

Atualmente, a Grom existe em 33 cidades italianas, incluindo Roma, Milano, Venezia, Firenze, Genova e Bologna, além de ter cinco unidades no exterior: Malibu, Nova York, Osaka, Paris e Tóquio.

Na primeira vez que fui, tivemos a oportunidade de visitar a gelateria junto com a escola e ver como o gelato é produzido. Na última semana, acho que fui à gelateria todos os dias, rs.

Confesso que ao fazer o post (além da vontade de tomar um, óbvio), fiquei com vontade de ler o livro! Quando fui ano passado, ele já estava a venda, mas não liguei muito (seriam todas as opções de gelati a minha frente que acabaram atrapalhando meu raciocínio lógico? Acredito que sim! rs).

Uma parada imperdível para quem quer descobrir o sabor do verdadeiro gelato – mesmo no frio! Acreditem, mesmo com 8ºC, eu estava lá, toda feliz tomando o meu! rs

Fica o apelo: GROM, abra sua próxima unidade aqui!!!

Foto: Gelateria Grom por Una lucciola…

Anúncios

3 comentários sobre “Grom

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s