Tutto Fellini

Desde julho, o Sesc Pinheiros recebe a exposição Tutto Fellini com cerca de 400 itens relacionados ao cineasta.

A exposição está organizada de forma temática, trazendo fotografias de bastidores, desenhos feitos pelo diretor, revistas de época, cartazes, entrevistas e trechos de filmes. Muitos dos documentos são inéditos.

Tutto Fellini está dividida em quatro núcleos:

  1. Cultura popular: os primeiros trabalhos caricaturistas, iniciados no final dos anos 1930.
  2. Fellini em ação: explora o trabalho de Fellini por trás das câmeras.
  3. A cidade das mulheres: apresentam-se ao público as várias mulheres presentes nos filmes de Fellini.
  4. A invenção biográfica: o público pode rever imagens das visões de alguns personagens dos filmes dele.

Mais informações aqui.

… … … … …

Pude conferir a exposição no domingo – depois de uma tentativa frustrada de ver Caravaggio: fila de 1h30 só para entrar no MASP – e ela superou minhas expectativas.

Achei o espaço muito bem organizado/dividido. Foi interessante poder fazer essa viagem no universo de Fellini. Além das fotos de bastidores, é possível ver vários trechos de seus filmes e entrevistas com o diretor.

Destaque para a seção “Livro dos Sonhos”, na qual é possível ver os desenhos que o próprio Fellini fazia de seus sonhos. Alguns são divertidos, outros, bizarros! rs

Interessante notar as parcerias do diretor com Nino Rota, que fez a trilha sonora de quase todos os seus filmes; e com o ator Marcello Mastroianni, considerado o “duplo” (alter ego) de Fellini, embora este tenha negado.

Fellini também não se importava tanto com o som, pois na maioria das vezes, não contratava atores. Ele não queria que eles se preocupassem em decorar falas, então o áudio era adicionado depois, com as vozes que ele achasse convenientes.

Mas o maior destaque foi poder – finalmente – entender um pouco sobre o seu clássico, A Doce Vida. Durante a exposição, foi possível perceber tudo aquilo que influenciou vários momentos do filme. A atriz Anita Ekberg, por exemplo, já tinha feito algumas fotos na Fontana di Trevi dois anos antes. A cena final do filme foi tirada de uma lembrança de infância de Fellini. Várias outras foram inspiradas em notícias da época.

Resumindo: vale a pena! Mesmo não sendo fã do diretor, achei que a exposição foi muito bem elaborada e interessante. Para aqueles que amam o “cinema arte”, é parada obrigatória!

Informações gerais:
Sesc Pinheiros – Rua Paes Lemes, 195.
De 6 de julho à 16 de setembro
Terça a sábado, das 10:30 às 21hs; domingos e feriados, das 10:30 às 18:30
Espaço Expositivo – 2º andar
Entrada franca

Foto: Federico Fellini (Reprodução)

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s