Sicilia

Essa região é uma ilha no mar Mediterrâneo e também é autônoma, cuja capital é Palermo. Fazem parte dela outras ilhas: Eólicas, Égadi, Pelágias, Ústica e Pantelária.

A região mais extensa da Itália e a sétima maior ilha da Europa, é dividida em 9 províncias e também é a única da Itália que tem duas cidades entre as 10 mais populosas do país: Palermo e Catânia.

Ela se separa do continente pelo estreito de Messina e é banhada por três mares: o Ionio, o Tirreno e o Mediterrâneo. Considerada a pérola do sul da Itália, para se descobrir, conhecer e viver através de diversos roteiros que variam entre natureza, história e tradição.

Montes, colinas, mas acima de tudo, o mar com suas cores incríveis, uma transparência das águas sem igual faz com que essa ilha seja ponto de referência. O Mediterrâneo oferece diversos cenários, perfumes e sabores, tão únicos e intensos.

Além da ilha em si e das outras ilhas que a compõem, não podemos esquecer também dos famosos vulcões que se encontram nessa região italiana, o Etna e o Stromboli.

Os testemunhos arqueológicos servem para contar as antigas origens dessa ilha que antigamente se chamava Trinacria, entre outros monumentos de arte que sobreviveram ao tempo.

Entre as principais cidades estão Palermo, Catânia, Messina, Siracusa e Taormina.

O que visitar

Na Sicilia não faltam lugares para serem visitados

Entre os lugares mais peculiares dessa região estão exatamente os vulcões Stromboli e o Etna, o maior vulcão ativo da Europa e fica situado na Sicília oriental; as suas erupções criaram, durante os séculos, panoramas únicos no mundo.

Quem se interessa por paisagens pode escolher entre áreas protegidas dos parques regionais, como o Etna, o Madonie e o Nebrodi, ou o paraíso vulcânico de Pantelleria, que também possui uma gruta, a Pertusa di Notaro.

Existem ainda as ilhas de Eolie, que circundam a Sicília e são patrimônio da UNESCO. O arquipélago é formado por sete ilhas e uma série de ilhotas de várias dimensões. A história desse arquipélago está ligada aos vulcões, que acabaram criando as obras da natureza que vemos hoje.

Famosa também é a Valle dei Templi em Agrigento, mais um tesouro da humanidade e uma das mais importantes cidades da Magna Grécia, conservados há mais de 2500 anos, quando era um centro de poder e cultura.

Pela costa sul da região, temos Siracusa, outro sítio da UNESCO, juntamente com a necrópole de Pantalica. Essa antiga colônia grega fica de frente a um porto natural. Cada esquina dessa cidade invoca os tempos da Magna Grécia.

Não pode ficar de fora também a cidade de Taormina, com sua paisagem incrível e seu teatro romano praticamente intacto. Uma joia siciliana que fica entre Messina e Catania, esta última outra cidade que deve ser visitada em absoluto.

O que provar

A coisa siciliana é conhecida pela paixão e cuidado com que é feita pelo povo local, além de sua qualidade.  São conhecidos os arancini (bolinhos de arroz), os cazzilli (croquetes de batata) e os crispeddi catanesi (que são fritos).

Os pratos principais são variados. Normalmente, muita coisa é feita com berinjela (como a caponata, pasta alla Norma e a parmigiana). Existem muitos pratos a base de peixe, porque estamos falando de uma região cercada de água (sardinhas são bem comuns).

Mas a carne também está presente no menu siciliano. Alguns pratos são em dialeto, como o beccafico ‘nn cipudda.

A confeitaria siciliana também é bem conhecida e reinam entre os ingredientes a ricota e a massa feita de amêndoas. Muitas das sobremesas natalinas nasceram nessa região, dos mais variados tipos.

Alguns produtos sicilianos conseguiram os selos DOP (denominação de origem protegida) e IGT (identificação geográfica típica), e por conta disso, a Sicilia é considerada uma das rainhas da dieta mediterrânea. São famosos o óleo de oliva extravirgem, as laranjas vermelhas, os tomates de Pachino e os figos da Índia.

Alguns queijos também são famosos como o Ragusano e o pecorino. O salame de Sant’Angelo também é conhecido.

Já os vinhos sicilianos são conhecidos por serem mais encorpados e de sabor mais marcante, normalmente, os melhores são os que vêm de Marsala, Trapani, Belice ou Vittoria.

A Sicilia é um universo a parte. Seja por conta das civilizações que já passaram ali e deixaram parte de sua cultura quanto pelos imigrantes que chegam na Itália através dela, também deixando sua colaboração. Tudo isso torna essa ilha um conjunto de cores e sabores diversos.

Foto: Porto de Levanzo, Sicília (Reprodução)

Anúncios

Um comentário sobre “Sicilia

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.