Puglia

A região que representa o salto da bota tem mais de 4 milhões de habitantes e sua capital é Bari. O nome deriva de uma antiga população, os Apuli, que habitam a região na época pré-romana.

Também conhecida como Le Puglie, no plural, essa região é realmente uma terra de plurais, já que diversos povos passaram por aqui e deixaram seu legal na história, nas tradições, nos gostos e na espiritualidade.

Apulia, como é conhecida em português, é uma região encantadora, um pedaço de terra que se alonga pelo mar com suas praias maravilhosas para todos os gostos, desde as arenosas como Porto Cesario, as revieras como Otranto e Santa Maria di Leuca, onde o mar Ionio e o Adriático se encontram.

As opções para os amantes do mar são praticamente infinitas. A joia de Salento é considerada a cidade de Gallipoli. E a “espora da Itália”, Gargano, possui águas límpidas, além de hospedar as ilhas de Tremiti.

A natureza ainda é grande protagonista dessa região. O parque nacional das Murge e o de Gargano com a selvagem floresta Umbra, as salinas e os lagos são locais de beleza impressionante. Também vale uma visita à reserva marinha de Torre Guaceto.

Para quem quiser viajar na história, a Puglia oferece vários lugares que contam as origens dessa terra antiga: desde a pré-história até a Magna Grécia, da idade imperial até o renascimento e o barroco de Lecce e Salento.

Os famosos trulli (casas típicas) oferecem um testemunho sugestivo ao passado rural da região, enquanto os castelos das costas da região sul são uma lembrança de quando mercadorias e perigos chegavam pelo mar.

E como não mencionar a famosa música popular dessa região? Afinal, daqui temos a tarantella. Quem ama música deve visitar a região durante o verão, pois é quando surgem diversas festas e festivais de música.

Vários filmes italianos foram rodados nessa região. Entre suas principais comunas estão Bari, Taranto, Foggia, Lecce e Brindisi.

O que visitar

Existem coisas para todos os gostos na Puglia, desde história antiga, medieval e barroca, dos castelos que permeiam o mar até as pequenas cidades de arte onde podem ser encontradas obras de arte feitas por artesãos.

Para quem busca o turismo religioso, deve visitar San Giovanni Rotondo, onde San Pio da Pietrelcina viveu. Visitando o Santuari del Santo, um convento de frades, conhece-se o lugar onde o padre Pio morreu em 1968.

Para quem quer mergulhar na história e nas tradições, Alberobello é parada obrigatória. Patrimônio da UNESCO por contra de seus trulli, é a cidade dessas casas bem típicas de pedra com o teto em formato de cone.

Outro patrimônio fica na cidade de Andria, que é o Castel del Monte, uma obra de arte da arquitetura medieval, construída no século XIII. Nesse castelo, reina o número oito (o número de lados da planta, oito salas, etc).

O paraíso oferecido pelo arquipélago das Tremiti também para ser explorado para quem ama o mar e a natureza. E não pode ser deixada de lado a cidade barroca de Lecce, considerada a Florença do sul.

O que provar

Incrivelmente, a gastronomia de dessa região é conhecida como pobre por conta da simplicidade dos seus ingredientes, mas ela conhece agradar todos os tipos de paladar.

São três os alicerces dessa cozinha: o grano duro, as verduras e o óleo, que unidos ao peixe e à carne, dão vida a pratos originais.

O protagonista dessa mesa é a massa feita em casa com a farinha grano duro ou uma miscelânea de grãos, produzindo as recchietelle, um símbolo regional, nas suas mais variadas formas – uma massa que já foi muito presente nos pratos das famílias mais pobres.

A massa é trabalhada em diversos formatos aqui, sempre seguindo os métodos antigos: mignuicchie, fenescecchie, troccoli, sagne ‘ncannuate e cicatadde.

A mistura entre massa e verdura surpreende nessa região como os strascinati com repolho e bacon frito, os spaghetti com feijão, tomate e queijo. A Puglia é um grande jardim onde as verduras possuem cores e sabores únicos.

Juntamente com a massa feita em casa, o peixe fresco do mar, as boas carnes, as verduras proporcionam sensações inesquecíveis ao paladar.

Com seus 800 km de costa, é meio difícil escolher entre os tipos de peixes oferecidos por sua culinária, e das mais variadas formas: cru, cozido, afogado em sopas ou acompanhados de queijos.

Para quem prefere os doces, as tentações são muitas, como frutas secas, mel, vinho cozido, as frutas cristalizadas e o chocolate.

Alguns produtos dessa região ganharam selo de qualidade, como o pão de Altamura, conhecido pelo seu cheiro, a Clementina do golfo de Taranto, com sua polpa doce e suculenta, as azeitonas Bella della Daunia, os vinhos, os óleos de oliva extravirgens, que apresentam características diferentes dependendo da região de cultivo.

A Puglia é uma região de sabores muito intensos, misturados com as cores de suas verduras, do mar azul e do branco dos trulli. Uma região muito rica não só gastronomicamente, mas também artistica e historicamente.

Foto: Os trulli em Alberobello (Reprodução)

Anúncios

5 comentários sobre “Puglia

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.