Conhecendo a geografia da Itália

Estados, regiões, províncias e comunas

Na Itália existem 20 regiões. A maior região é a Sicília e a menor, a Val d’Aosta (ou Valle d’Aosta).

Cada região é dividida em províncias. A província mais importante de uma região é a “capital da região”. Florença, por exemplo, é da Toscana e Roma, que também é a capital da Itália, é a do Lácio. Cada província é dividida em comunas. A comuna mais importante de cada província é conhecida como “capital da província”.

A Itália é uma península, ou seja, é circundada pelo mar em três lados: a leste pelo mar Adriático, ao sul pelo Jônico, a oeste pelo mar Tirreno e a noroeste pelo mar da Ligúria. No norte, faz divisa com a França, a Suíça, a Áustria e a Eslovênia.

A península é em forma de bota com um salto alto (a Puglia) e a ponta do pé (a Calábria).

Aquilo que distingue a Itália de qualquer outro país do mundo é que é o único a acolher, nos seus limites, dois outros países sem litoral. O primeiro, perto de Riccione, é a República de São Marinho, considerada a república mais antiga do mundo, com fundação em 301 d.C. O segundo fica dentro de Roma e é a Cidade do Vaticano, que foi anexada à Itália em 1870 e reconhecido autônomo em 1929.

Ilhas

Na Itália, há mais de 700 ilhas, desde as maiores, a Sicília e a Sardenha, e as menores. Entre as mais notáveis encontram-se a ilha de Elba, na Toscana, Capri e Ísqui na Campânia, e as numerosas ilhas sicilianas, entre elas o arquipélago das Ilhas Eólias, em frente a Messina e Ustica (considerada a pérola negra do Mediterrâneo, por causa de sua origem vulcânica).

Uma curiosidade é que as ilhas Capraia e Pianosa do arquipélago toscano têm o mesmo nome de duas outras pequenas ilhas de um outro arquipélago, o do Tremiti na Puglia.

Montanhas, rios, lagos e vulcões

Na Itália, as cadeias montanhosas se estendem por boa parte do país. Ao norte, encontram-se os Alpes, que possuem os três maiores picos do continente. Dos Alpes saem os Apeninos, a cadeia montanhosa que constitui a espinha dorsal da Itália, da Ligúria até a Calábria, com 1350km de comprimento.

A conformação física da Itália, com várias montanhas, faz com que ela seja atravessada por muitos rios, embora nenhum desses seja longo. O maior em extensão é o Pó, que atravessa toda a Pianura Padana.

Os maiores lagos italianos são o de Garda, o Maggiore, o de Como (todos na Lombardia) e o Trasimeno, na Umbria, que tem profundidade de apenas seis metros. O mais profundo de todos é o de Como com 410 metros de profundidade.

A Itália possui, pelo menos, quatro vulcões ativos: o Etna, o Stromboli e o Vulcano – todos os três na Sicília -, o Vesúvio, perto de Napóles, está apenas dormente.

Texto tirado e adaptado do livro Magari!, da Alma Edizioni.
Foto: Gran Parco Paradiso, Val d’Aosta (Reprodução)

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.